Friday, March 20, 2015

voltando pra madrid

a última vez que estive em madrid foi 2009, aquele ano, aquele homem, vocês sabem.



Saturday, March 14, 2015

madonna e o estupro

According to RAINN, about 68 percent of rapes are never reported. Likely, part of this tendency to underreport is because of the stigma, negative attention and re-traumatization that many victims of sexual assault face during the reporting process. And at the end of the day, just two of every 100 people who commit rape will ever receive jail time. 


 It's not hard to imagine why so many survivors of sexual assault wait years -- and even decades -- to come forward with their stories. Once a victim reports sexual assault, he or she must undergo an invasive medical exam to gather physical evidence if the assault happened during the previous five days, divulge traumatic details about the incident and his or her personal life, retell the details of the assault during a trial (if one ever happens), and face the possibility of being maligned by the media, his or her peers and/or institution of higher learning.



artigo simples curto e excelente, que eu assino embaixo de cada palavra, sobre madonna e estupro. leiam, beijos.

Friday, March 13, 2015

a moral

poderia escrever
um poema
de amor
para o
fato de
que atravessamos
todas as
ruas sem
respeitar os
semáforos eu
vejo um
atrevimento de
sua parte
não ter
medo de
morrer ou
achar que
os carros
vão parar
para você
passar eu
também pararia
eu ainda
paro e
fico olhando
fingindo que
não olho
os teus
pêlos não
aparados o
teu pau
na contraluz
que não
chupei porque
você não
deixou alegando
não moral
mas sei
lá o
quê esqueci
a palavra
estava bêbada
mesmo assim
dormiu nu
depois vestiu
a calça
sem cueca
quisera eu
ser esse
jeans achei
que depois
de cruzar
todos os
semáforos vermelhos
ao teu
lado arriscando
minha vida
teria o
direito de
comerte la
polla
até
amanhecer mas
não a
única coisa
sua que
comi foi
uma Mozart
Kugel nojenta
com recheio
de marzipã.

Tuesday, March 10, 2015

dia internacional da mulher no qual mulheres chamam outra de vaca

Respeito muito minhas lágrimas
Mas ainda mais minha risada
Inscrevo, assim, minhas palavras

Na voz de uma mulher sagrada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da manada V
aca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da man...

Ê, ê, ê, ê, ê
Dona das divinas tetas
Derrama o leite bom na minha cara
E o leite mau na cara dos caretas

Saturday, February 21, 2015

serviço secreto

não me parece
inadequado
que eu viaje ao contrário
de costas pra estrada
deutsche bahn
dusseldórfia
berlim
meus buracos
minha burca
o marinheiro
segue deitado
ainda e na mesma
cama eu teria
deixado dusseldórfia
com convicção
o marinheiro
recomenda:
vá não venha
faça a coisa certa
eu estava parada
na porta do trem
com um celular
colado na cara
quando liguei
pruma última
consulta parada
suada na porta
do vagão 21
tremendo fiquei sem saber
se pegava o trem
ou se voltava
pra rua dos lobos 18
eu teria realmente teria
saído correndo pro
abrigo líquido
do marinheiro
até a mala já está feita
avisei e ele disse
vá não venha
não sei bem onde estava
a vírgula
podia ser no vá
podia ser no não
por segurança
entrei no trem
e comprei via pay-pal
por 4,95 euros
um passe de internet
todo mundo manda
fazer a coisa certa
e agora que fiz
a coisa certa
só queria deitar
me deixem.

Thursday, February 19, 2015

inventário de esposas e órgãos inúteis

o marinheiro 
pede
pra ficar pra ficar pra 
sempre não levante
desse abrigo ele marinheiro
e vidente 
avante

e eu
doente
sexton
sem sexo
plath
sem palato
woolf
mas não morde
louise
deveras bourgeois
frígido árbol
em nada arbus
tonsila
pilca semilunares
sem orgasmo


não
levantei
honrada que sou
levitei
sofisticada correta morta
cheia de dignidade
sequei os
sucos os
sulcos o
suvaco
nenhuma alegria
mulher
moral
vesícula
ciso, o dente
apêndice
baço.