Friday, April 17, 2015

ainda madrid

amanda gris/leocádia/marisa paredes

adelaidinha do selfie

Thursday, April 09, 2015

soneto pra minha melhor amiga quando ela parte

o senhor serviu o vinho e todo mundo
caiu de boca.  eu e tu nem se fala:
nunca vi tamanhas ressacas.
festejar a vida tanto quanto eu e tu,

nem as mais profanas das vacas.
nunca dantes galanteios foram melhor utilizados,
elegemos pro nosso deleite
os melhores boys desta cidade-estado.

eu e tu batendo palma
pros passantes desavisados,
comendo-os com olhos e órgãos

e em muito belo desatino,
empalitamos nossos dentes
de amores clandestinos.



Tuesday, March 31, 2015

quem não viu sevilha não viu maravilha,


como diria adília, nem viu uma livraria preciosa chamada Padilla.





Sunday, March 29, 2015

el martillo




llena
de coroinhas
fetiche branco
incensos ramos
insone em sevilha
adília mulher
vi joão maravilha

pedra cabral
métrica neto
estudando acróstico
o teor é reto

poéticas 
sílabas
sonido 
ritmo

verso e fixação
anne e bolaño
un martillo: aldabón

paso é sapo
andor é ronda
dode é
cassílabo
dodi
al-fayed

ana diana princesa anagrama

anagrama seu rilke
eu sei o que é
não sei contar sílaba
sei contar coisa boa
anagrama te explico
emily é isso:
rôla lôra.




Friday, March 20, 2015

voltando pra madrid

a última vez que estive em madrid foi 2009, aquele ano, aquele homem, vocês sabem.