Saturday, October 29, 2011

amsterdam








meu deus

há muricocas em berlim
ou sou eu
meio enjoada
vou menstruar
que estou ouvindo coisas?

será castigo
por tao grandiosa
achar que aguento
tudo?

sim eu escuto
nao é tpm
tem uma muricoca lazarenta
voando

deve ser castigo
porque fiquei ensaiando
como seria te largar
e te largar também.

meu deus
que muricoca chata.

querido marido,

que coisa mais maravilhosa
é saber
que encontrei em
ti o homem
perfeito:
lindo
e independente.

obrigada
por nao
me encher o saco.

certeza
que iremos longe
(mas nao pro brasil porfa).





Friday, October 28, 2011

lá no site sério

uma pequena reflexao sobre a (possível) relacao entre texto e foto, inspirada na existência de eugene richards, breno, raphael dallaporta, alec soth e na minha própria maravilhosa existência ha!

ai meu deus tô doida

tô ouvindo novos baianos
minha gente
que porra é essa?
que pessoa sou eu?
que ano é hoje???

sobre frida, graciela iturbide e pés horríveis


Thursday, October 27, 2011

poema ficcional

que bonitas as fotos que eu faco
isaac opina em todas elas
bem animado mas
aposto que acha que sou burra
pelo menos sou bonitinha
e olha que já tenho uns 300 anos

mais bonitas ainda sao as
fotos que isaac tira de mim quando
estou bem concentrada
olhando pras coxas dele.

felix foi embora
levando consigo
seu belo tórax
e a máquina de lavar

felix você realmente faz falta
mas a máquina
mais ainda
que coisa mais chata foi
hoje ter que ir na
lavanderia ficar
1h45 sentada esperando
enquanto isso conversando
com uma australiana burra.


problema teu se
está fazendo uso do google
translate
pra perceber
que
demorou
mas a fila andou,
meu bem.


(ha por essa tu nao esperava! agora atende o telefone, ou vou ter que comecar a publicar poemas em alemao dizendo que eu te amo, caralho?).




Wednesday, October 26, 2011

fudeu

quebrou-se aquela coisa
leve de todo
comeco
e falei
aquela frase lazarenta
que indica
claramente
minha costumeira obsessao
quase sempre sem
tamanho
entre papeis boiando em tanques
e rolos de filme pendurados
humildemente me entreguei
ei menino
tu tás tao estranho.




nos eua

mulheres, sei que pode parecer que isso em pouco muda nossa vida, mas como tudo que os país rico faz os brasileiro copia, entao acho que vale passar a coisa pra frente.

a definicao de estupro na constituicao americana está sendo re-estudada. a primeira versao foi escrita há mais de 80 anos e define estupro apenas como "conjuncao carnal com uma mulher, contra a sua vontade".

a lei é vaga, nao espificica o que é a tal da "conjuncao carnal", deixando aí uma AMPLA fenda para a defesa dos estupradores. vale ressaltar que, do jeito que está escrita, essa lei tampouco protege homens estuprados.

o que a feminist majority foundation tem tentado implementar, junto ao fbi, é um aprofundamento da definicao de estupro e ampliar a protecao à vítima (seja home mulé etc.).

isso nao é um abaixo assinado, é apenas uma campanha pra spread the word. entao se você, leitorinha querida, vive nos eua ou tem parentes ou conhece gente que vive lá, crica nesse link aí em cima e repassa a mobilizacao?

quem sabe nao inspira o jean willys (i'm not kidding) a trabalhar nisso aqui no brasil, néam?

valheu!

Tuesday, October 25, 2011

será o benedito?

pára de se apaixonar,
menina!



arrogante

almocando minha velha
salada de tomatemussarela
vendo os blog de modas merda
pra me distrair enquanto engulo

e diante de tanta baboseira
que adoro nao mentirei
mas ainda assim
tanta asneira
pensei

que massa que
vou jajá encontrar
meu boy
e passar o resto do dia
fazendo algo que preste
fazendo o que sei fazer direito
me encantando
e trabalhando
no laboratório
ampliando fotos em branco e preto.

Sunday, October 23, 2011

saindo do armário

minha musa inspiradora mayara pascotto decidiu comecar a mostrar seus desenhos pro mundo. o massa é que no blog dela ela explica tao bonitinho de onde saiu a ideia pra algum desenho e como ela o fez...

leitorinhas em hamburgo?

tenho alguma?!?

Saturday, October 22, 2011

queria escrever uma poesia
que descrevesse
perfeitamente
como estava lindo
teu braco loiro
sobre a mesa
brilhando
com a luz de
outono preguicosa
do lado do prato sujo
de ovo.


chegar depois de ti
como se eu fosse bem
independente

que mentira
danada

sentar e ficar conversando
tu sabe tantas coisas
eu fico ouvindo.

tenho duas orelhas
e dois olhos
gracas a deus
posso te olhar bem muito

e quando estou bêbada
vejo até mesmo dois de tu
é tao bom

que bonito seria o mundo
se tu fosse dois.
precisamos
de um colchao maior

e menos bacon no
omelete
por favor
que tenho problemas
na vesícula.

Thursday, October 20, 2011

de repente
eu nao to fazendo nada
tô em pé esperando

de repente
eu ganho um beijo
dois

tu sai rindo
descalco
e eu fico

sem acreditar.
eu quero ir contigo
pra rússia
de carro até a sibéria
só pra poder ficar meses
te vendo existir.

mas eu nao sei dirigir

facamos assim
tu vai dirigindo
eu fico como gosto
te olhando
e jovial que sou
ainda te entretenho.



ah, bom

finalmente me reconheco
essa sim sou
eu
se entristecendo quando
de fato nao há nada
aliás vai tudo muito bem
obrigada

como posso reclamar
de enroscar meus pés
nessas meias pretas
e
ser fotografada
logo de manha
e ao sairmos de casa
fingir que nao te conheco
porque eu que mandei
temos que ser discretos

mas dá até medo tanta
borboleta afinal
é outono elas têm que
morrer
entao hoje matei algumas delas
e
de propósito
fiquei triste e me
preocupei

só pra poder
ter certeza
que sou eu
na minha própria
pele

essa sim sou eu
sofrendo
por amor
antes mesmo de me
apaixonar.

Wednesday, October 19, 2011

buceta gorda hahahahahahahahahahahahahahah



assim as pessoas encontram nosso amado vodca!


ivi marilac

no brasil ninguém
me ama nem me chama
pra expôr
porque minhas fotos
sao apenas sobre amor

no brasil nao sou convidada
pra dar pinta em red carpet,
nem dar palestra em universidade

mas meu bem
nesse outono europeu
todo mundo me quer
pra expôr em berlim e em brest
pra sair pra beber
e até estudar
pra prova do semestre

armin também
me ama
e os loiros todos da alemanha
e por que nao também os da áustria
certeza que sim
devem me amar
de kiel ao tirol
e ainda teve gente que
disse que
eu tava na pior...


hahahaha páááá na cara da humanidade!





Tuesday, October 18, 2011

dever de casa



ai que atrasada

só agora catei o quao maravilhosamente incrível é run the world, da bionca.

Boy I'm just playing
Come here baby
Hope you still like me
If you hate me

hahahahahahaha

dois links

a leitorinha nat cortêz fez um perfil sobre minha maravilhosa pessoa como dever de casa da facu dela, achei muito honrado. a gente realmente ficou horas conversando pelo skype, nao é mentira. nat, espero que você tenha tirado 10 só por ter tido saco de me ouvir tanto tempo!

Monday, October 17, 2011

um pouco de cultura

eu estava em recife quando ricardo foi largado por um loiro de 1,80m que atualmente fingimos nao achar tao bonito assim. perdi de acompanhar ao vivo os ataques que ele certamente teve, e as lágrimas, as cataratas, as ressacas, os cinzeiros lotados.

sinceramente, nao sei se foi melhor ou pior assim. se eu estivesse aqui teria feito fotos de um homem bonito quando está triste, mas estando em recife, fiquei apenas implorando a ele que nos desse a honra de ler em poemas sobre o que é ser largado, segundo sua mundana sabedoria.

o fruto dessa tragédia amorosa virou um livro, gracas a deus. se chama cigarros na cama e foi publicado há algumas semanas, pela editora berinjela/modo de usar & co., no brasil. eu devia ter falado disso antes mas ando muito ocupada com a vida.

cigarros na cama é sobre os aspectos mais nao-espetaculares do fim de um namoro, que todas sabe como é, com um toque de auto-esculhambacao e outro tanto de auto-indulgência que nós também sabe como é, sendo que a gente nao escreve como ele. em 28 poemas, ele diz coisas que você, querida leitora, nem sabia que sentia quando chutada por algum boy. e de um jeito tao simples que até eu, que nao sou sapatao consumidora de poesia (vulgo "bem burrinha"), consigo entender.



ser largado é uma catástrofe, simplesmente. deixo vocês com o poema preferido. é meu preferido exatamente por falar da pequena tragédia dentro de uma tragédia, uma sub-tragédia, que é ser pego assim, todo desprecavido, pelo ser por quem nutrimos obsessao (algo sempre tao saudável he), exatamente no momento em que nao há cigarros pra nos fazer parecer indiferentes.



9.

Esperei por você no café
português para nossa última
conversa, queria estar lendo
e fumando
quando você chegasse,
com tranquilidade fingida
e estudada. Seu atraso
custou-me quatro cigarros
consecutivos, o que, segundo
as estatísticas,
significa 44 minutos menos
de expectativa
de vida. Unidos aos seus quinze
minutos de atraso, digamos
uma hora a menos no mundo.
Perda nenhuma. O vento
me descabelava
e eu lutava bravamente
contra mais esta desordem.
Você
chegou, obviamente,
no intervalo
entre o quarto e o quinto.


pra comprar: revistamododeusar@gmail.com ou na livraria berinjela, no rio de janeiro.

Sunday, October 09, 2011

é de madrugada, é de manha

acordo
duas bolas azuis que me olham
e minhas duas orelhas ouvem
du bist perfekt

ô rapaz
isso nao se diz
pra senhoras de 29 anos
sem querer que isso cause
catástrofes internas.

auto-conhecimento

como sempre a
mocinha aqui
brincando com
fogo

e no fim do
corredor uma plaquinha
luminosa piscando
"trouble".


chemie

ninguém sabe como é maravilhoso
ficar enfiada num laboratório
preto e branco
dez horas seguidas
vendo tua cara devagarzinho
aparecer no papel.

Monday, October 03, 2011

nao existe nada mais bonitinho
que a barriga de gato
quando eles se esticam
deitados de lado

(tô falando de gato mesmo).
e eu fico ouvindo
adele e bebendo água de torneira
numa garrafa que era de evian

me enganando até nisso.
mas a verdade é
cruel
eu fico matando tempo
contigo
enquanto
o telefone nao toca
enquanto sei lá o que
acontece
no sul da alemanha
e eu
sigo
esperando



é isso
todos os tons de cinza
nos negativos
e neles
minha cara
socada nas maos.


fazia tempo que meus pés nao suavam,
menino.

Saturday, October 01, 2011



um dia perfeito
dura sempre mais de um dia
e assim foi feito.
sob o sol
inesperado
feito um lagarto
ao meu lado
se estica

(silêncio)

e eu
e tal qual irene
dos jornais:
casas e certezas em frangalhos

ele tira outra foto

e ele
tal qual irene
do caetano
diante da minha
detestável timidez:
ri.