Sunday, June 28, 2020




16 de agosto de 2019

Wednesday, June 24, 2020





all yours
babooshka babooshka babooshka 
ya ya

Friday, June 19, 2020






And while I'm in this body 
I want somebody to want 
And I want what I want 
And I want 

You 
To love me

Saturday, April 11, 2020

mais nordeste, por favor! (e uma lista de movimentos e iniciativas que você pode ajudar em tempos de corona)




MAIS NORDESTE, POR FAVOR! #3 especial covidseusamigosprumalive é um zine que reúne textos lidos por 15 poetas nordestinxs, em leituras transmitidas ao vivo no meu instagram em março de 2020. de uma dessas leituras participou ainda a maravilhosa tassyla queiroga (sousa, paraíba, 1987), lendo um poema da também maravilhosa adrienne rich, que não publicamos aqui porque a adrienne não nasceu e nunca morou no nordeste (infelizmente!). o desejo da nossa live foi chamar a atenção pra campanha de arrecadação do MTST (movimento do trabalhadores sem-teto): vaka.me/947032 e o desejo da zine é, além de espalhar a palavra do nordeste antifa, chamar a atenção pra outras iniciativas solidárias, rolando em pernambuco e no brasil (links no fim desse post).





ELENCO MARAVILHOSO (por ordem escalafobética):
antônio lacarne (fortaleza, ceará, 1983)
bell puã (recife, pernambuco, 1983)
cândido rolim (várzea alegre, ceará, 1967)
érica zíngano (fortaleza, ceará, 1980)
kátia borges (salvador, bahia, 1968)
lucy rivka (vive em fortaleza, ceará, nasceu em curitiba em 1986)
mailson furtado (cariré, ceará, 1991)
mika andrade (quixeramobim, ceará, 1990)
nina rizzi (vive em fortaleza, ceará, nasceu em campinas em 1983)
pedro bomba (aracaju, sergipe, 1989)
priscilla campos (recife, pernambuco, 1990)
raísa christina (quixadá, ceará, 1987)
           selecionou poema de leandro durazzo (que mora no rio grande do norte) 
regina azevedo (natal, rio grande do norte, 2000)
sara síntique (iguatu, ceará, anos 90)
           selecionou poema de bárbara costa ribeiro (nascida em macapá, em 1994, vive em fortaleza)
vitória régia (fortaleza, ceará, 1991)

e uma participação especial do grupo de hip-hop maranhense clã nordestino!





UMAS INICIATIVA MASSA QUE VOCÊ PODE AJUDAR
Mãos solidárias é a ação do MST-PE, em parceria com a Frente Brasil Popular de Pernambuco. A acao vem distribuindo refeições, kits de higiene e oferecendo banhos a grupos em situação de vulnerabilidade no Recife. Bora ajudar? 
Associação da Juventude Camponesa Nordestina - Terra Livre
Banco do Brasil
AG: 0697-1 (Recife)
CC: 58892-X
CNPJ: 09.423.270/0001-80


o MTST vem distribuindo cestas básicas e material de desinfecção em várias cidades do país. Até o começo de abril, o movimento já tinha fornecido 19 toneladas de alimentos e mais de 200 litros de álquingel, totalizando mais de seis mil pessoas beneficiadas! Pia: vaka.me/947032

a Articulação Recife de Luta ajudou, até agora, mais de 400 famílias, em oito comunidades de Recife. Se liga: vaka.me/956633

o Hospital Oswaldo Cruz, referência em Covid-19 em Pernambuco, também está precisando de seu apoio, com doações em dinheiro ou mantimentos! Saiba mais em @comvidahuoc

a campanha #cadaimpressaoconta, da Comunidade Maker de Pernambuco, vem arrecadando doações pra produção e distribuição de EPIs por todo o estado. Saiba mais: apoia.se/cadaimpressaoconta

o Mutirão do Bem Viver é a campanha da Sociedade do Bem Viver, em resposta à pandemia, para a criação de hortas e cozinhas comunitárias em todo país, além de fazer doações de cestas de alimentos agroecológicos. Cola lá: vaka.me/962531

a Livroteca Brincante do Pina, em Recife, abriu campanha de arrecadação de distribuição de alimentos, água e sabão na comunidade do Bode. Se liga: livrotecabrincantedopina.siteo.one


#sepuderfiquincasa
#bolsonaroarrombado
#nembolsonaronemmilitares
#vivamadonna (sempre)



Thursday, March 12, 2020

a única corona que interessa


uma tradução esbaforida que fiz em 2016 de corona, poema-tão-lindo que celan escreveu para ingeborg bachmann, publicado em seu primeiro livro, "mohn und gedächtnis", de 1952.




Corona

O outono devora suas folhas em minhas mãos: somos namorados.
Descascamos o tempo de dentro das nozes e o ensinamos a partir:
O tempo volta pra casca.

No espelho é domingo,
no sonho se dorme,
a boca diz a verdade.

Meu olhar desce pro sexo da amante:
Nos olhamos,
dizemos coisas sombrias,
nos amamos como papoula e memória,
dormimos como vinho nas conchas,
como o brilho sanguíneo da lua no mar.

De pé abraçados à janela, o povo na rua nos vê:
é tempo que saibam!
É tempo da pedra se preparar para florescer,
que a inquietação faça bater um coração.
É tempo de ser tempo.

É tempo.



Corona

Aus der Hand frißt der Herbst mir sein Blatt: wir sind Freunde.
Wir schälen die Zeit aus den Nüssen und lehren sie gehn:
die Zeit kehrt zurück in die Schale.

Im Spiegel ist Sonntag,
im Traum wird geschlafen,
der Mund redet wahr.

Mein Aug steigt hinab zum Geschlecht der Geliebten:
wir sehen uns an,
wir sagen uns Dunkles,
wir lieben einander wie Mohn und Gedächtnis,
wir schlafen wie Wein in den Muscheln,
wie das Meer im Blutstrahl des Mondes.

Wir stehen umschlungen im Fenster, sie sehen uns zu von der
                                                                Straße:
es ist Zeit, daß man weiß!
Es ist Zeit, daß der Stein sich zu blühen bequemt,
daß der Unrast ein Herz schlägt.
Es ist Zeit, daß es Zeit wird.

Es ist Zeit.