Wednesday, December 28, 2011

fotografando sem fotografar ou o contrário

passei muito tempo com breno entre ano passado e esse ano e aconteceu da gente fazer umas coisa juntos. é sempre um exercício massa, fazer algo ligado à fotografia sem ter que necessariamente tirar uma foto. tipo escrever ou fazer uma foto estando na frente da câmera e nao atrás. ou fotografar o que é dos outros (no caso, o que era dele próprio).

as coisas que fiz com breno foram muito desafiadoras intelectualmente (ui!), e muito embora eu tenha a impressao que ele esteja milhas à frente de mim e tao longe que eu sequer entendo muito bem aonde ele quer ir, percebi que até isso, de nao-fotografar, se encaixa muito bem nos meus interesses quando faco eu mesma a foto.

esse video a gente fez no século 19. eu gosto particularmente das narrativas criadas por breno, que borra toda a zona de seguranca do espectador, que se pergunta se isso é encenado ou nao, só pra nao conseguir chegar perto de resposta nenhuma.



e eu gosto muito de me ver hahaha quanto mais eu tentei atuar, mais eu nao consegui. e no fim, quando eu desisto de atuar, aí vem na verdade essa persona esculhambada que todo mundo cai feito um patinho.

tem um boy da minha classe que tá fazendo um projeto sobre mim. quando ele levou as primeiras fotos, o povo disse que eu pareco outra pessoa, que as fotos sao "paradoxalmente" tristes. todas fica confusa. eu tô orgulhosa do boy, porque ele é ainda mais jovem que breno e já entendeu que nao dá pra contar um conto sem aumentar um ponto.

perguntei a breno do video. aqui a sequência de emails sobre o que ele é e pra onde ele pode ir (aqui tem a versao em ingrei, no site sério):

1.
De: Adelaide Ivánova
Data: 19 de dezembro de 2011 17:35
Assunto: duas linhas
Para: Breno Rotatori


breni, quero fazer um post no vodca sobre trabalhos colaboratchivos que fiz esse ano. manda umas duas linhas aí falando do video que a gente fez? tenho minha opiniao sobre ele, mas quero tb a tua intencao.

brigada
beijo

ivi

2.
De: Breno Rotatori
Data: 23 de dezembro de 2011 13:25
Assunto: Re: duas linhas
Para: Adelaide Ivánova


tô sem internet na casa nova, tá foda.

a história do video e da foto é a seguinte, me interesso pela personificação que o homem cria para si próprio. nós somos uma mistura de criações que é feita para o outro.

com você tem o lance do nome que vem de uma personagem ficcional, com isso abre mais uma possibilidade de interpretação.

eu gosto da história do tempo do retrato ser longo, ter o mesmo tempo da literatura russa de onde veio seu nome.
 


3.
De: Adelaide Ivánova
Data: 23 de dezembro de 2011 14:35
Assunto: Re: duas linhas
Para: Breno Rotatori


tu visse que o nome daquela doenca, transtorno de personalidade múltipla, mudou de nome para transtorno de identidade dissociativa? tipo, nao é que a personaliade é múltipla, ela é uma só, só que com várias facetas. eu achei mais inteligente o nome novo. fico meio obcecada de pensar que a pessoa tem várias atrizes dentro de si, morro de inveja hahaha a loca. li o caso de uma menina que os psiquiatras conseguiram catalogar 240 personalidades que ela desenvolvia!

e tem também o segundo livro de dostoievski, chamado o duplo, que pelo título tu já deves imaginar que se trata exatamente disso, e desses mecanismos sociais que a gente adota e representa e tal. sendo que o livro foi escrito antes daquele sociólogo weber criar a teoria dos papeis sociais!! o dosto sempre inovando hahaha


4.
De: Breno Rotatori
Data: 26 de dezembro de 2011 19:45
Assunto: Re: duas linhas
Para: Adelaide Ivánova


caramba, 240 personagens! que coisa maluca essa. acho que todos temos essa tal "doença" transtorno de identidade dissociativa, mas alguns são mais transtornados que outros.

tive uma ideia agora desse trabalho, vou escrever e te mando.

esse cabra é foda mesmo, estou lendo o duplo agora! é impressionante como ele consegue levantar essa questão da forma que faz e naquele tempo.


5.
De: Adelaide Ivánova
Data: 28 de dezembro de 2011 15:10
Assunto: Re: duas linhas
Para: Breno Rotatori


breni, já assistisse zelig, de woody allen??







coisas que sempre mexem comigo, parte 3

tô me sentindo como uma segunda-feira
mas qualquer dia desses
eu serei um sábado à noite.





te fode bonja, brigada por tudo!

Tuesday, December 27, 2011


arrasei no sao joao de 1986. a história é maravilhosa: eu gostava de angelo, mas sei lá por quê nao escolheram angelo pra ser meu noivo na quadrilha. escolheram este elegante rapaz da esquerda. o outro, da direita, também queria casar comigo e fez confusao, e pra aplacar os ânimos das criancas, as professoras decidiram fazer um casamento moderno.

mas o tempo todo eu passei de amuada e triste porque tinha dois maridos e nao queria nenhum. queria angelo.

desde pequena minha vida é um filminho.

<3

coisas que sempre mexem comigo, parte 2

vovó passando batom.

Saturday, December 24, 2011

berlim de natal

pra quê pedir presente se o melhor eu já ganhei?



























feliz natal, amigas! e parem de comprar coisas!

e vovô?

eu só falo de vovó, mas eu também tenho um avô.

o nome dele é seu mocinho e ele era canceriano e amava gravatá do jaburu. e me chamava de gorducha (nao que eu gostasse). ele era bem dos mato mermo, criava bicho e plantava coisas.

quando eles perderam tudo vovó foi tentar a vida na cidade "grande" e vovô ficou, que o amor da vida dele mermo era jaburu. eu entendo.

vovó, vovô e tia rilda em gravatá. 

vovô no aniversário de 239 anos <3

Friday, December 23, 2011

pra pensar

dois links bons pra gente nao parar de pensar só porque é natal:

dica da leitorinha bia lombardi, depoimento de uma menina que decidiu denunciar um cara que a perseguiu e a ameacou, em sao paulo.

dica da marabidjosa cris naumovs. projeto fotográfico de mariella furrer.

beijos
sigo obcecada por questoes relacionadas ao funcionamento do corpo e aos mecanismos de sobrevivência adotados por ele depois de grandes tragédias internas.

continuo portanto obcecada por mim mesma, almodóvar, travestis e mulheres curdas.

Thursday, December 22, 2011

minhas foto no slideshow mára de alexandre belém

minhas foto daquele projeto lhindo am rande foram selecionadas pra noite de projecao do último paraty em foco, organizada por alexandre belém e georgia quintas. umas foto véia de jakob, gatinho loiro que estuda comigo e que também participou da expo em berlim, também foram selecionadash.

reinaldo, gato

coisas que sempre mexem comigo, parte 1

. a pausa dramática de meio segundo entre a batida do bumbo e o refrao de "i will always love you", na versao de whitney houston;






(esse ano, em vez de fazer uma lista cas coisas que quero pro ano que vem, ou as coisas que devia ter feito esse ano e nao fiz, ou as coisas que fiquei orgulhosa que conquistei, decidi apenas prestar atencao nas coisas que me emocionam.

quero prestar atencao nelas pra nao deixar de prestar atencao nelas. espero que essa lista seja espontaneamente grande, significa que estou velha mas tenho um coracao).

Saturday, December 17, 2011

Thursday, December 15, 2011

fui eu que trouxe a chuva
esse sol todo nao combina com o que
tem por dentro
que eu escondo
mas sempre aparece nas fotos que ele tira
de mim
e morro de vergonha
torco pra que ele nao perceba.

fui eu que trouxe a chuva.

lavanderia

nos últimos meses nossos professores têm passado diferentes exercícios em torno do retrato.

o primeiro, para werner mahler, foi fotografar a mesma pessoa, com diferentes approaches.

o segundo, para thomas sandberg, fotografar pessoas estranhas na rua (o exercício era na verdade aprender a abordar estranhos), que eu fiz em amsterdam e leiden, na holanda.


o terceiro, de novo para werner, fotografar 5 pessoas e sua relacao com o espaco em que seriam fotografadas.

o quarto, indicado por thomas, tinha que ser feito sempre no mesmo espaco - que pessoas passam por ali? eu escolhi fotografar na lavanderia pra onde levo minhas roupas, em prenzlauer berg. nao ficou maravilhoso, mas a ideia é boa hahaha essa foi a que thomas mais gostou:



todas as primeiras fotos dessa série dá para ver no site sério.

Wednesday, December 14, 2011

como eu faco pra transformar
aquela obsessao do comeco em
inspiracao
agora que tudo está calmo e eu sei
que tu és meu meu deus
que sorte
mas como faz para ver
charme na perfeicao?

eu sou mimada
e quero uns problemas
ainda que reclame
pra pode beber muito vinho tirar umas foto
e escrever uns poemas.

no dia que madonna leu o vodca

escreveu esses versos

From the moment I first saw you
All the darkness turned to light
An impressionistic painting
Tiny particles of light
It seem to me is what you're like
The "look but please don't touch me" type
And honestly it can't be fun
To always be the chosen one



eu acredito na obsessao.

Sunday, December 11, 2011

como eu disse




injecao de botox. mentira, injecao contra trombose.

aqui sóbria pensando

difícil admitir que a coisa que eu mais queria na minha vida era aquela
e é mais difícil admitir ainda
que agora que a tenho
nao dou a menor bola.

na verdade queria nao ter,
pra poder continuar querendo.

levei uma queda, tô de muleta!

eu sei que se escreve com a mao e nao com pé, mas dá uma canseira danada fazer as coisas quando se tem apenas uma perna funcionando.

distendi os ligamento tudo e agora é: muleta, gesso e injecao contra trombose nas próximas 4 semanas. e banho sentada. e poucas atualizacoes.

ai que buceta.

Tuesday, November 29, 2011

deixo pras leitorinhas responderem

recebi esse comentário anômino e que nao publiquei nos comments porque nao publico comment anônimo no nosso querido blog.

mas como acho que vale a reflexao, dedico um post especial a esse comentário:

Unknown has left a new comment on your post "alain de botton falou merda e ninguém reparou":

Ivi, não viaja. O "mecanismo que aciona o pensar (aliás, que catzo é "mecanismo que aciona o pensar"?) 'eita que gostosa'" não pode ser o mesmo que "aciona uma esfregada de bilola no ônibus apertado". Esse segundo é uma sociopatia avançada. O primeiro é algo recorrente -e natural, aliás-, que homens e mulheres têm diversas vezes durante o dia.




ps: e eu viajo o quanto eu quiser, afinal essa merda é minha. mas você sempre pode nao ler minhas viagens.
eu que sempre quis ser a melhor
e sigo tentando
me vejo agora olhando
pruma parede branca a cinco
centímetro da minha fuca
sem saber como fazer para melhorar
e tampouco dar meia-volta
pra comecar de novo.

é que nao sou humilde o suficiente.

Sunday, November 27, 2011

vovó na u_mag

eu lembro que quando a u_mag surgiu foi uma pequena comocao. a revista era bem insider, ninguém sabia direito quem fazia, qual era a da revista, mas todo mundo ficava meio totalmente passado. eu ainda trabalhava no chic, e olhava as fotos e queria copiar tudo. nao que a gente pudesse, nem que eu soubesse como imitar as coisas que eu via ali, mas era inspiracao.

assim que me dá muito auto-orgulho contar procês que fotos de vovó foram publicadas nessa edicao da revista, the skin issue, acompanhadas de um textinho. a pele nonagenária E escorpiana de vovó merece, todas sabe!

ficou lindo, fiquei emocionada. para folhear a revista (vejam cada página, vale a pena), clica aqui!



brigada, luigi, brigada romeu! :*

Saturday, November 26, 2011

alain de botton falou merda e ninguém reparou

achei curiosíssimo que as pessoas se ofenderam com o que alain de botton disse sobre a elite brasileira (tem umas info véia sobre isso na merda de sao paulo). como se ela nao existisse. como se as rica de sao paulo realmente nao pegassem helicóptero pra ir depilar o cu com cera de algas marinhas do mar cáspio, enquanto realmente tem um mendigo que mais parece um prisunto do lado de fora do salao que ninguém vê porque, né? de lá de cima do pirocóptero o mundo real é tao pequeno.

também nao entendi por quê os pessoal se ofendeu quando ele disse que sao paulo num dia cinza é a visao dos inferno. e num é? e num é por isso que a gente ama aquela cidade, porra? nao é porque ela é graciosa, gatinha, malemolente. é exatamente porque ela é toda cheia de defeitos, como uma pessoa interessante, como uma cidade interessante.

e vamos e venhamos, porra, sao paulo nao tem um parque que preste, que seja chegável andando e onde você possa tirar um cochilo em paz depois de ler seu livro em paz. né? disse ao menos ninguém pode discordar.

agora, alan de butao falou uma bela merda que ninguém nem comentou.

É engraçado. O Brasil obviamente tem muita gente não atraente, tanto quanto qualquer outro lugar, mas as pessoas dizem ªtodo mundo é bonito no Brasilº. É claro que não, há gente bonita e gente feia. Mas os brasileiros valorizam muito a beleza. Conversando com homens aqui, era muito comum ouvir ªolha aquela mulher, como é gostosaº. Ninguém faz isso na Inglaterra, mas nem acho que é algo sexual, era como se estivessem admirando um céu bonito ou um pássaro, é algo até inocente. Ninguém se envergonha de dizer ªolhe aquelas pernasº. Na Inglaterra nós somos educados a nunca fazer isso porque as mulheres podem achar que é algo machista, mas aqui o clima é mais relaxado, não é tão politicamente correto. O Brasil definitivamente não é uma sociedade politicamente correta do ponto de vista americano ou europeu.

ao dizer que os brasileiros reparam nas mulheres e chamam uma mulher de gostosa, como admiram um pássaro ou um cé bonito. e ainda teve a pachorra de dizer que nao parece machismo, e é até inocente.

comeu merda, o coitado.

primeiro, que brasileiro nenhum repara em pássaro. segundo: os mesmos mecanismos que acionam o simples pensar "eita que gostosa" podem ser os mesmos que acionam aquela piadinha nada inocente no ambiente de trabalho, pondo a competência de uma pessoa em dúvida por preconceito de gênero; pode ser o mesmo que aciona uma esfregada de bilola no ônibus apertado na pobre coitada que volta do trabalho cansada; pode ser o mesmo que faz com que você nao vote em dilma porque ela é mulher (ou sapatao, como agora diz bolsomerda).

o clima é tao relaxado e tao inocente e nada machista, alain de botton, que até entre funcionários públicos tem gente que ganha 30% a menos que colegas com igual ou menor qualificacao, por ser mulher.

vai ler uns blog feminista antes de falar essas merda e me escreve depois, valheu?

Thursday, November 24, 2011

Saturday, November 19, 2011

bonitinha

retrospectiva com fotógrafos que publicaram seus trampos na carpaccio mag, editada pela atem books.



entre outros superstars do flickr tem emilie björk e olya ivanova (que eu amo) e eu. claro. óbrégada.

Friday, November 18, 2011

aula de economia

e agora que o brasil é a sexta economia do mundo (ultrapassou o reino unido, ó), e em 9 anos será uma das primeiras depois de ultrapassar a alemanha (ficando atrás da china ou sei lá de quem mais, índia?), fica a reflexao:

que caralho eu tô fazendo aqui contando moedas?!

a resposta está embutida na pergunta.

ha ha.


Wednesday, November 16, 2011

90 anos com corpinho de 90 e daí?????


hoje é o aniversário dela, dona adelaide!

uma salva de palmas pra ela que superou um marido canceriano e 16 filhos neuróticos!




armin desejou pra ela saúde e capirinhas! mas ela prefere uísque sem gelo, entao taí!



Monday, November 14, 2011

desempacotando meus pdfs

livia aquino é psicóloga <3 e fotógrafa e professora da pós-graduacao em fotografia da faap. ela tem um blog maravilhoso, dobras visuais, e me pediu pra contar um pouco da minha rotina na escola onde estudo, e falar de alguns textos que me interessaram esse ano. nao sao exatamente textos relacionados à fotografia, mas que têm me inspirado - ou têm me colocado medo - pras fotos que eu tiro.

nao que tenha sido fácil, e eu constantemente me vejo em becos sem saída. é curioso que eu tenha vindo estudar fotografia justamente na alemanha, esse povo sem coracao, e confrontar meus desejos como pessoa com minhas inabilidades técnicas enquanto fotógrafa.

anyways, para ler o texto, esse é o link. lá dá pra ver também os primeiros resultados da série que tenho desenvolvido nos departamentos de imigracao alemaes.

um beijo, lívia, agora todo mundo vai saber que eu nao sou somente um shortinhon curto. he.

Thursday, November 10, 2011

adele sua
salafrária
você disse
i won't let you close enough to hurt me
mas
que mentira
do caralho.

ninguém apaixonado faz isso
você sabe muito bem.

mano

que frio do caralho!

Sunday, November 06, 2011

domingo na polônia

estou pegando justin bieber
it's official
sou pederasta como o papa

justin bieber esqueceu a camiseta cinza
com cheiro de rexona for men
no chao e eu fiquei cheirando ela com
preguica de levantar mas
levantei e fui pra polônia
já que ela está aqui do lado
e justin bieber foi ver um jogo de basquete
com os amigos de 20 anos dele e
nao me convidou
entao peguei o trem e fui

além disso na polônia
o marlboro vermelho
custa apenas dois euros.

no site sério


um post sobre a casa de fiorina.


Friday, November 04, 2011

assignment

tô aqui tentando comecar a escrever meu futuro texto pro suplemento pe de dezembro. tenho que falar de 2011, diz schneider.

e falar de berlim e de recife. falar de casamento. e explicar que berlim é uma cidade real cheia de defeito e que eu nao saio de noite nem ando com hipsters e só faco estudar e contar dinheiro. os pessoal pensa que a gente vem pra europa pra dar pinta, mas olha, eu passo frio e só como em casa. e olho os boy na rua, porque é de graca.

eu tenho que falar de tudo isso. mas todas já sabe que só vou falar de isaac, o bávaro por quem me repaixonei escrevendo sobre ele (uma vez que nao posso fotografá-lo).

e sim, esse um nome fictício. ha! todas fica confusa!
um viva pra pontualidade
e aos boy que chega na hora
ou que quando nao
ligam avisando que se atrasarao.

amigas, em resumo
viva os boy alemao!

quem é mais sentimental que eu?

eu disse.

oi

chapeuzinho vermelho sem chapéu
se pergunta por que caralhos
esses olhos azuis tao grandes
sao mar que me olham tanto
entre cachos loiros que nao
eu nao vou cortar como pedisse

todas sabe que eu gosto de boy de cabelo grande

eu acho lindo tu sentado
de pernas cruzadas e meia furada
e em pé também é lindo
com essas coxas que ai meu deus
foi tao sexy quando tu dissesse
que elas sao fruto de ski na neve

brasileiras nao entendem essas coisas
um coracao que cresce cercado
de gelo e esportes de novo rico
como pode um coracao desse
derreter por mim e nao escorrer pra longe
mas ao contrário
e ainda ter a pachorra
de aquecer o meu.


fiorina



minha amiga escreve poesias mas nao mora mais em frankfurt.
finalmente virei musa.
a gente compete pra ver quem tira uma foto um do outro naquela luz maravilhosa que coisa é isso eu sou cor ele é pb eu sou pentax ele é leica

geralmente ele ganha.

Thursday, November 03, 2011

pedi pra você esperar cinco minutos
e você foi embora embora embora
com meus rolos de filme
e a chave do meu locker
e o fixador
ah menino
você deve ter ido embora
assobiando como sempre
e você nao viu viu viu
como eu fiquei.

porque você nao sabe o que vale cinco minutos
na vida
é o tempo que o papel pb
tem que ficar na água depois de revelado
e eu fiquei a ver navios.

Wednesday, November 02, 2011

eu sou teu
homem.

1003

é com muito orgulho
que digo que o post 1003
deste blog
é dedicado
ao teu tênis rasgado
e à calca sem cinto
que tu enrola no cós
pra nao cair
e a teu suvaco
loiro.

o muso



meu amigo querido e muso marcelo gomes tem uma expo em tóquio. leitorinha japonesa, nao perca.
estou no meu direito
de saber como vai ser
mas nao ter medo.

marcelo camelo

hoje eu te entendo
encontrei minha
mallu magalhaes
e tenho um pouco de vergonha
mas
fazer o quê?

sortuda sou eu.

coisas simples da vida que a gente nunca se pergunta

"eu nunca sei como fazer quando me pedem fogo"
"dá o isqueiro, né?"
"nao, mas nunca sei se dou o isqueiro já aceso, ou apenas o isqueiro"
"se for uma menina, já dá aceso"
"mas aí configura uma paquera?"
"acho que sim"
"entao vou comecar a acender só teus cigarros".



eu
fechei os olhos
e morri.

outono

acordei com uma folha
vermelha
caindo na minha cara
que esqueci a janela aberta

ainda bem
que esqueci a janela aberta
apesar do frio e ainda
bem
que a folha
caiu
porque assim te vi
de manha cedo
sentado na minha janela
fumando.

juntando os pedacos

ricardo foi tomar banho
e me deixou usar um pouco
o computador dele

gracas a deus
assim posso passar a limpo
as coisas que escrevi
nos últimos dias

comecei a revirar bolsas
de cabeca-pra-baixo
no chao
cacando como esmeraldas
os poemas que escrevi
sobre ti
em papel de croissant
e verso de entradas de museu.

e ainda achei cinco euros.

pra tu ver
menino
quantas alegrias tu me dá!

solidao

meu computador quebrou
sou a única fotógrafa do
mundo que ainda usa
windows

sou pobre
kasia também
ela polonesa e fotógrafa e usa windows

fico me sentindo tao
sozinha por nao poder
antes de dormir
ler meus emails.

que susto

saí meio atabalhoada
5 pras 10
atrasada pra aula
do café

dei de cara com um
tu
em movimento
virando a esquina
na bicicleta

tu sorriu tao bonitinho
fiquei com medo que
tu fosse cair
depois fiquei com medo foi que
tu desse conta
da minha cara de
encanto

pra tu

durou tipo
um segundo

uma perna dobrada
outra esticada
devia ser a esquerda sei lá
e um pacote enorme
de papel pra inkjet
fiquei tao obcecada

com teus cabelos
voando.