Tuesday, May 23, 2017

bio dxs autorxs de MPPF #4


hoje é o lançamento internetal de MAIS PORNÔ, PFVR! #4, que é só de poesia traduzida. essa edição foi editada por moá, com a colaboração preciosa dxs tradutorxs and poetas william zeytounlian (responsável também pela capa, de certa forma haha), regina azevedo, sergio maciel e guilherme gontijo flores. a imagem do miolo é de santarosa barreto.


o zine tem tiragem de 50
cada zine custa R$ 3
o frete sai por R$ 7 
(haha não faz sentido, mas é assim)
para encomendar:
bolagato.edicoes@gmail.com
(hahaha siam!)



aqui vão as bios dxs autorxs desta edição, por ordem alfabética. todas as bios foram tiradas das primeiras linhas dos seus perfis no wikipedia, menos santarosa barreto, christiane quandt e chris daniels.


Audre Lorde  (EUA, 18 de fevereiro de 1934 - 17 de novembro de 1992) foi uma escritora caribenha-americana, feminista interseccional, mulherista, lésbica e ativista dos direitos civis.

Caio Valério Catulo  (Verona, 87 ou 84 a.C. - 57 ou 54 a.C.) foi um poeta romano do final do período republicano.

Carl Phillips (EUA, 23 de julho de 1959) é um poeta afro-americano professor de Inglês e Estudos Africanos e Afro-americanos da Washington University em St. Louis.

Chris Daniels (Manhattan, 1956) é um tradutor feroz da poesia lusófona global e vive em Oakland, California.

Christiane Quandt (Alemanha, 1982) é tradutora, poeta e co-editora da revista alba.lateinamerika lesen.

Comtessa de Diá (1140 -1212) foi uma trovadora provençal.

Cristina Peri Rossi (Uruguai, 12 de novembro de 1941) é novelista, poeta, tradutora e contista.

Dorothea Lasky (EUA, 1978) é uma poeta e professora.

Essex Hemphill (EUA, 6 de abril de 1957 - EUA, 4 de novembro de 1995) foi um poeta e ativista afro-americano.

Jean de La Fontaine (França,  8 de julho de 1621 - 13 de abril 13 de 1695) foi um poeta e fabulista francês.

Maya Angelou (EUA, 4 de april de 1928 - 28 de maio de 2014) foi uma poeta, memorialista e ativista dos direitos civis afro-americana.

Nina Simone (EUA, 21 de fevereiro de 1933 - 21 de abril de 2003) foi uma cantora, compositora, pianista, arranjadora musical e ativista dos direitos civis afro-americana.

Rosinha (Portugal, 5 de Janeiro de 1971) é uma cantora pimba.

Santarosa Barreto (Brasil, 6 de agosto de 1986) é artista visual e feminista.

Staceyann Chin (Jamaica, 25 de dezembro de 1972) é uma poeta, performer e ativista LGBT jamaicana.




Saturday, May 13, 2017

o cavalo #2


você vai embora
e leva tudo o que é
meu e seu a galope
consigo
o que sobra é
writers' block
e as camisinhas pra jogar
fora que deixo no chão
como se fossem filhos
que não quero expulsar
de casa pra lembrar do pai
e se eu não tivesse mil anos
e fosse fértil seria linda
a linhagem de puro-sangue
seus filhos os potros
que eu-égua teria parido

você vai embora e
não fica nada além
do cheiro de estábulo
limpo um misto empoeirado
de saudade e alívio



ô, marinheiro

(de fiona apple em "extraordinary machine", 2005)

eu tô na dúvida sobre tu, de novo
não estou certa que fosse embora
é complicado, porque fui eu que pus tudo a perder
mas também me salvei porque nunca acreditei em você, querido

tudo o que é bom eu acho que é bom demais pra ser verdade
e todo o resto eu acho um saco
tudo que eu tenho que me anima
ou é muito imponente ou é muito doloroso

ô, marinheiro, por que tu faz isso?
pra que tu faz isso?
dizendo que não é nada demais
e depois deixando o barco afundar

e depois de muito esperar de joelhos
tudo o que sobra se cansa, menos eu
e na vigília surge o toque e o chamado
de uma linhagem nova
que me faça mais sábia e me faça avançar
e que me possua

e que coisa é pensar em como as coisas poderiam ter sido
ai que maldição abençoada, ver
que isso controla minha cama
e fez de mim uma amante alegre

ô, marinheiro, por que tu faz isso
pra que tu faz isso



Tuesday, May 02, 2017

pro meu amante, quando atinge a maioridade



meu bem, o meu lugar é onde você quer que ele seja
belchior



saiba que você chegou no dia
que belchior morreu e que eu
dei pausa no 'coração selvagem'
pra te ouvir falar - e deus
você fala mais do que o homem
da cobra - e que isso se chama
amor, de certo modo

você saía de dentro da sua mãe
enquanto eu cheirava loló
e ouvia chico science nas ruas
de uma cidade latinoamericana
da qual você nunca ouviria falar
até me conhecer, 20 anos depois

que bom que você está aqui
e posso testemunhar esse ano
a mais nos seus ossos
que parecem continuar crescendo,
como sua crina, o mato que
eu mais amo, e que bom que sou
eu quem vai cortá-lo, porque
você me deu a honra

é seu aniversário de 21 anos
eu te olho abismada
não fico exatamente feliz
e você deve sentir
pena de mim também
talvez

mas não é isso que une todos
os amantes, a tristeza?



valei-me