Tuesday, March 31, 2015

quem não viu sevilha não viu maravilha,


como diria adília, nem viu uma livraria preciosa chamada Padilla.





Sunday, March 29, 2015

el martillo




llena
de coroinhas
fetiche branco
incensos ramos
insone em sevilha
adília mulher
vi joão maravilha

pedra cabral
métrica neto
estudando acróstico
o teor é reto

poéticas 
sílabas
sonido 
ritmo

verso e fixação
anne e bolaño
un martillo: aldabón

paso é sapo
andor é ronda
dode é
cassílabo
dodi
al-fayed

ana diana princesa anagrama

anagrama seu rilke
eu sei o que é
não sei contar sílaba
sei contar coisa boa
anagrama te explico
emily é isso:
rôla lôra.




Friday, March 20, 2015

voltando pra madrid

a última vez que estive em madrid foi 2009, aquele ano, aquele homem, vocês sabem.



Saturday, March 14, 2015

madonna e o estupro

According to RAINN, about 68 percent of rapes are never reported. Likely, part of this tendency to underreport is because of the stigma, negative attention and re-traumatization that many victims of sexual assault face during the reporting process. And at the end of the day, just two of every 100 people who commit rape will ever receive jail time. 


 It's not hard to imagine why so many survivors of sexual assault wait years -- and even decades -- to come forward with their stories. Once a victim reports sexual assault, he or she must undergo an invasive medical exam to gather physical evidence if the assault happened during the previous five days, divulge traumatic details about the incident and his or her personal life, retell the details of the assault during a trial (if one ever happens), and face the possibility of being maligned by the media, his or her peers and/or institution of higher learning.



artigo simples curto e excelente, que eu assino embaixo de cada palavra, sobre madonna e estupro. leiam, beijos.

Friday, March 13, 2015

a moral

poderia escrever
um poema
de amor
para o
fato de
que atravessamos
todas as
ruas sem
respeitar os
semáforos eu
vejo um
atrevimento de
sua parte
não ter
medo de
morrer ou
achar que
os carros
vão parar
para você
passar eu
também pararia
eu ainda
paro e
fico olhando
fingindo que
não olho
os teus
pêlos não
aparados o
teu pau
na contraluz
que não
chupei porque
você não
deixou alegando
não moral
mas sei
lá o
quê esqueci
a palavra
estava bêbada
mesmo assim
dormiu nu
depois vestiu
a calça
sem cueca
quisera eu
ser esse
jeans achei
que depois
de cruzar
todos os
semáforos vermelhos
ao teu
lado arriscando
minha vida
teria o
direito de
comerte la
polla
até
amanhecer mas
não a
única coisa
sua que
comi foi
uma Mozart
Kugel nojenta
com recheio
de marzipã.

Tuesday, March 10, 2015

dia internacional da mulher no qual mulheres chamam outra de vaca

Respeito muito minhas lágrimas
Mas ainda mais minha risada
Inscrevo, assim, minhas palavras

Na voz de uma mulher sagrada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da manada V
aca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da man...

Ê, ê, ê, ê, ê
Dona das divinas tetas
Derrama o leite bom na minha cara
E o leite mau na cara dos caretas