Wednesday, March 25, 2009

tateando (o blog? a vida?)

fiquei devendo uma explicação que nunca dei. me dei esse luxo, amigas - se nem aqui eu posso fazer o que me der na veneta, vou fazer onde? isso é de vocês, mas acima de tudo é meu meu meu. talvez uma razão deu ter dado uma pausa no vodca foi o fato de ver serem usadas contra mim - na vida real inclusive - as coisas que eu confessava aqui.

agora não sei bem o que fazer com esse espaço. hoje pensei sobre porquê a gente fala o que quer o tempo todo e perde a oportunidade de fazer o sábio exercício de ficar calado. não é toda hora que o que a gente tem a dizer é relevante. e eu não quero mais falar feito o homem da cobra.

foi um mês bem diferente pra mim. perdi umas coisas, ganhei outras (ainda estou contabilizando os ganhos, a gente é foda de mal acostumado. é tão mais fácil acreditar nas coisas ruins, né? vi isso num filme aí, uma linda mulher, conhecem? hahaha)... não sei o que fazer com esse aprendizado ainda porque é recente. e por isso mesmo não quero ficar blablablalizando.

o ponto é: por que vocês vêm aqui? por que eu escrevo(ia) com tanta entrega? por que a gente faz isso?

no começo eu sentia uma saudade danada de ver aquela tuia de comentários chegando no email. depois eu vi que a relação de dependência com vocês leitorinhas estava ficando bizarra. e se eu gosto tanto de falar sozinha, porque também não posso guardar meus pensamentos para mim e me poupar da verborragia?

eu mudei assim como as coisas ao meu redor mudaram, as coisas que eu faço. o jeito que eu vejo as pessoas. tô fazendo um detox da vida - o que em nada me adiciona, eu não quero. de roupas a pessoas. é libertador e incluiu acabar com o blog por um mês para ver que eu não preciso dele - não quero precisar de nada, pra poder move on sempre que eu quiser.

24 comments:

Ale Garattoni said...

Te entendo muito.... leoninas né?!

bjooo

Ale Garattoni said...

Te entendo muito.... leoninas né?!

bjooo

A Gateira said...

também não sei porque eu gosto tanto de me expor...e olha que é lido por no máximo 10 pessoas...penso que é como olhar para o espelho....vc olha para as coisas que escreve, que ilustra,e diz: isso sou eu. E se agrada de ver que tem gente que gosta, mesmo sem nunca ter te visto.
Bom é isso.
Vamos refletir, né.

miryam said...

Ivi, entendo perfeitamente... e o que decidir fazer, se falar sozinha no chuveiro, no carro, no blog ou no diva ajuda, FALE!!! mande todos que distorcem sempre tudo irem praquele e outros tantos lugares, especialmente pra fora da sua vida. Agora por que a gente faz isso? eu sou super virgem de blogs e ando fazendo isso, de ler os meus preferidos diariamente ha mais ou menos 2 meses porque ALGUEM ousa dizer aquilo que bate com o que eu penso , dai eu volto, quero ver mais, quando nao bate eu nao volto. Claro que tem os doidos que ficam indo e reclamando, exigindo que o blogueiro fale daquilo que eles querem ouvir ou partem pra insultar eu suponho, mas como eu disse antes... manda catar coquinho!!!!

Dani Mansur said...

Ivi, eu nunca comentei aqui, mas não passo um dia sem ler suas coisinhas!!
Eu "te" leio pq te acho INCRÍVEL - em caps lock! Todo dia q "te" leio fico pensando "gente, eu precisava ser amiga dessa doida".
Acho sua verborragia o máximo, admiro sua coragem e sua lucidez. Mas se vc acha q o blog não tá te fazendo bem, tem todo direito de acabar com ele. Só te digo uma coisa, vou ficar com muita saudade!! Bj enoooorme

tessarin said...

oi, meu nome é graziela e eu nunca comento em nenhum blog. ponto. mas fiquei honestamente sensibilizada pelo seu post, a verdade é que blogs, fotologs, twitters, e coisas assim são todos formas estranhas de nos sentirmos amados e aceitos. sou uma ex verborrágica (será que posso dizer que isso é mesmo verdade?!) e cíclica e muito leonina e mantenho um caso de amor e ódio com demonstrações interneticas.
eu de fato senti falta do seu blog pq a sua entrega permitia a própria aceitação das minhas entregas e a identificação e experimentação de vida com alguém que eu jamais vi (mesmo que eu trabalhe no conjunto a cima do seu). eu venho aqui pq é reconfortante saber que alguém passa pelos mesmos problemas e glórias que tu.

De verdade eu desejo que você se encontre de volta dentro do seu próprio espaço inventado
=)


(e eu também pratico a cura musical, só com sons diferentes)

Lost Girl said...

ah, dona ivi, q bom q voltou! senti tanta falta de suas palavras nesse tempinho. sabe, fiquei pensando no "ponto" q vc citou no post. pq eu venho aqui? pq vc escreve com tanta entrega? bem. eu sei pq venho aqui. venho aqui pq me identifico com a senhorita, venho aqui pq suas palavras ora me colocam pra cima, ora me fazem pensar de um jeito diferente, ora me fazem perceber que somos todos humanos e mesmo diferentes, muito parecidos em tantas coisas. bem, suas palavras me fazem bem. por isso me viciei aqui. te admiro, dona ivánova. justamente por esse teu jeito tão espontaneo, por essa coragem de ser quem é, algo tão dificil nos dias de hoje, em que todo mundo se mascara e se adapta para agradar ao outro e se esqce q toda máscara cai um dia. e vc escreve com tanta entrega pq vc É assim, né. e é isso q nos faz te amar, eu acho. ver q vc é gente como a gente. ver q alguém q admiramos tanto é tão igual a nós. olha, eu só posso falar por mim, óbvio. Mas eu te admiro pra caramba e vc é MESMO uma baita inspiração pra mim. 'Ouço' as coisas q vc fala com o coração bem aberto, pq há mtas coisas a aprender daí. Sei lá, sabe qdo as letras da bionça te salvam? então. teus posts me salvam muitas vezes. e é isso. q enorme. mas nao falei nem a metade do q queria. beijos muito estalados nessa bochecha, dona vodca!

Nathalia Moraes said...

Oi Ivy

Menina, sobre todo esse questinamento que você está se fazendo, eu acho digníssimo, porque eu acredito que a gente tem que se questionar mesmo, assim a gente cresce (em maturidade, pq em tamanho eu já desisti - 1,60 hahahaha)

Mas se o blog acabar de vez eu vou sentir falta dos pensamentos da cabalinha, como diz você. Tudo com moderação é bom e dividir alguns pensamentos com moderação também pode ser legal =)

Tudibom pra você moça. Mas sabe que ao memso tempo que esse blog pode ter te prejudicado (algumas pessoas não sabem usar o mundo para o bem mesmo), veja o lado positivo (rá!) de que algumas coisas que você disse inspiraram mocinhas por aí.

Acompanho o blog mas dificilmente comento, mas esse mereceu =)

beijos

Fê Resende said...

tá vendo? é por isso que a gente vem: pra ver se inteligência pega, se é contagioso. que eu aposto que não sou só eu que me sinto melhor depois de ler essas suas coisas - e de tentar aplicar na minha vida também. gente sábia é gente que divide aprendizado, amiga. vc é linda e i love you always and forever.

Camila Sampaio said...

Comecei a ler seu blog pouco tempo antes de você apagar tudo, então não posso falar como leitora das mais assíduas. Mas eu entrava aqui e me identificava com os seus desabafos, o seu humor, e até com a sua revolta. Porque não dizer o que se pensa? Pode ofender alguns, magoar outros? As pessoas que eu mais admiro na vida são as que são coerentes com pensamento e ação, as que não estão tentando agradar todo mundo, as que são verdadeiras mesmo que isso incomode alguém. A franqueza é uma coisa rara, e pra quem sabe apreciá-la, vale ouro. Saber calar é uma arte, sim, mas saber falar também é. E eu acho que você sabe falar muito bem, gosto de ler o que você tem a dizer.
E fico muito feliz que você tenha voltado.

Tati Rodrigues said...

A gente vem aqui porque a gente gosta e o gostar é algo - bem sabemos - de valor inestimável, embora teimemos em nivelá-lo.

E a gente se entrega porque graças a Deus ele nos fez assim, entregues. Ou você preferiria dizer: por que a gente é tão mais ou menos?

E olha que, seu eu não me engano, isso foi pauta em nosso conversê daquele domingo...

Vá e volte quantas vezes sentir que deve. Porque o ir e vir é movimento contrário ao estagnar.

Te adoro de verdade.

Zan said...

vc é resposável por aquilo que cativas! e agora?

vodca barata said...

beijo em todas
vocês são lindas
tentei responder no blog de cada uma mas nem todo mundo tem, né?
então mais beijos

Jennifer said...

Ivinha, eu nunca comento tb, mas estou aqui tooooodos os dias, sério, todos os dias!
Pq?
Pq eu me sinto sua amiga, pq suas palavras me alegram, me fazem rir, me fazem pensar...refletir e até msm tomar decisões de como conduzir minha vida, meus sentimentos!
Chego a invejar (inveja branca tá?hihi) tanta força, determinação, serenidade...coragem p viver essa vida de peito aberto!

Te amo Ivetiii, vc é tuda muié!
Não me abandone!
Beijo da sua leitorinha curitiba!

Ne me quitte pas said...

Eu tenho outro, na verdade, depois descobri que a jana tinha batizado o dela de agoraquesourica.
Mas eu já era livre e havia registrado agoraquesoulivre (porque este blog eu comecei depois que tive que expulsar meu namorido do meu apartamento e queria escrever sobre a liberdade conquistada).
Se voce for lá será a leitora de n. 3...mas nem tem coisa interessante não. É uma brincadeira que faço com meus amigos poucos que lêem.

www.agoraquesoulivre.wordpress.com

Tati Rodrigues said...

E o gostar da sua volta é tão de verdade (independentemente dos motivos que me/nos levam a isso), que você virou post, de novo, lá no Avesso.

Agora um inteirinho só pra ti.

(e tô lôca pras fotos muié!)

Márcia Mesquita said...

eu gosto de vir pq vc É NOSSA OPRAH, BRASIL!!!!

mesmo sendo leonina! ehuehuahe brincadeira =)

bjs

Andiara said...

Volta iviiiiii

Lua said...

Oi Ivi!
Que saudades!
Eu também fico muita vezes me questionando o porquê de manter um blog, de contar coisas, de se expor e de acabar ficar dependente disso. O seu pelo menos é famoso, hehe. Mas por exemplo, o meu blog e de tantas outras nem recebe muitos comentários. Quase ninguém lê. É como se estivessemos ali apenas por estar. Apenas pra desabafar, pra ir de certa forma mais além da rotina.
Acredito que tantas pessoas se identifiquem com você porque aqui você escreve verdades e não fica o tempo inteiro reclamando do mundo. Eu pelo menos quando olho ao redor vejo as pessoas estressadas, de mau humor, que podem cruzar em cima de você e não se dão conta de dizer apenas um olá. Ninguém aguenta isso. E aqui nos sentimos acolhidas, compreendidas e inspiradas. Pelo menos eu, hehehe.
Que bom que voltou!
beijo

Personal said...

Ai fiquei feliz que vc voltou....Eu adoro ler aqui...Eu te acho mega sensivel e fofa...Beijos, Se cuida!

Karla said...

Ai, como entendo você... Engraçado que o te move a escrever aqui é o que me dá medo de fazer o mesmo. Ler o que você escreve, de forma tão densa, faz bem. Tenho certeza que seus ganhos vão ser infinitamente maiores que as perdas, apensar de que estas são mais fáceis de contabilizar. O bem que você proporciona a quem lê, por exemplo, tem medida?
Bjim.

vodca barata said...

charlinha, é tu???
:*

mi said...

Nossa nem acredito q vc voltou...todo mundo precisa de um tempo, pra varias coisas , não adianta. Mas não nego q adorei sua volta.
Bjkas

allaneid's said...

estive em são paulo e lembrei de você.

(liguei na sua casa e só chamou, ninguém tinha o seu celular - nem ernesto quis ou sabia me dar - mas parei de nóia e espero reencontrar essa mulherzinha maravilhosa logo em breve.)

um beijo nesse kikito de rubi :*