Monday, July 27, 2009

41. "it's a man's world"

é impressionante a quantidade de relatos que ouço de meninas contando algum tipo de humilhação e até mesmo de abuso sexual, que aconteceram durante suas mochilagens.

as histórias mais recorrentes são as das meninas que viajaram para a américa do sul - cada uma com quem conversei passou algum mau bocado na mão de algum idiota local. mas claro, tem também histórias do mal ocorridas na europa e na ásia.

a menina com suspeita de gripe suína, mochileira solitária do canadá, antes de ser internada me contou que quando estava em hong kong um cara sentou do lado dela na praça, em plena luz do dia, e pluft botou o pipi pra fora. ela avisou aos policiais, que ficaram olhando para ela como quem diz: "quem mandou usar esse shortinho?".

depois, uma australiana muito querida, outra mochileira solitária, sofreu uma tentativa de estupro na guatemala. ela estava fazendo uma caminhada matinal na praia, quando o cara (um nativo, bêbado) agarrou ela, amarrou suas mãos e a arrastou pra dentro do mar. ela disse que se livrou do cara não se lembra como, mas que eles lutaram por alguns minutos. ela foi à delegacia, e contou que enquanto dava seu depoimento o escrivão não olhou na cara dela um minuto - ficou focado foi nas coxas dela.

minha amiga holandesa, quando estava no equador, foi perseguida por dois caras que gritavam o que fariam com ela se a alcançassem - ela correu feito doida e se escondeu sob um carro por algumas horas para se salvar.

ouvi também relatos de seqüestros e outras coisas, mas é muito triste falar mais sobre isso, aqui. eu mesma tenho minha história pra contar e nem tive que ir para um país exótico para que ela acontecesse.

todas essas coisas me deixam devastada, arrasada. as mochileiras solitárias são muito solidárias, nesse sentido. dão dicas de onde não ir, nas cidades que elas já foram e você, não. a gente sabe que o mundo é cão.

um dia, descendo a rua do alecrim com armin a caminho da praça de camões, conversávamos sobre como eu odeio ser uma menina nesses momentos. e ele, com sua habitual praticidade alemã, encerrou o assunto:

"o mundo é dos homens".

6 comments:

Lise Helena said...

O mundo é dos homens porque também é deles a força física? Que triste não? :-(

B. said...

=\

q sad!

mas, se é uma realidade, há de se relatar aqui tb.

Ao menos eu já vou começar a aprender alguma luta antes de me tornar uma mochileira solitária!

;o)

Besos!

Alan said...

que coisa triste! o pior é q eu acho que o mundo é dos homens muito por causa da educação machista que recebem, às vezes, até por parte da própria mãe. pq, convenhamos, machismo tbm dá em mulher. isso td é fruto do velho conhecido - o machismo. não conheço uma mulher tbm q não tenha algo do tipo pra contar, incluindo eu....

mudando de assunto... Ivo (ou Ivy), não fico um dia mais sem ler teu blog. tu é o tipo de gente que eu queria conhecer e com quem queria conviver pra sempre...

bjs, linda.

ass.: Gigi

vodca barata said...

beijos em todas!

queria muito responder pr cada uma mas to tao cansaaaaaaada

:*

Fê Matsumoto said...

Ivi, quando eu morava em Milão, eu tava c/ uma amiga no ônibus e nós sentamos separadas. Depois ela veio correndo p/ onde eu tava sentada e me disse que um cara q tava de pé ficou balançando o pinto bem perto da cara dela. E qdo eu perguntei se tava duro ela disse q ficou tão atordoada que nem viu se "tava em repouso ou não". Bem trash...

vodca barata said...

ai que ódio, fê!