Tuesday, August 25, 2009

85. ampliando o horizonte, #2

adriana me deu um livro de paulo coelho de aniversário. veronika decides to die.

fiquei tão sem graça quando ela me deu o presente, porque eu sou arrogante e me acho muito inteligente. eu sempre reproduzi o discurso de toda classe intelectualóide do meu cu que paulo coelho é um lixo. mas o que minha mente prepotente nunca se deu o esforço de pensar é que, se eu gosto de julia roberts, oprah, liz guilbert e christina, é um pouco ingênuo achar que paulo coelho está abaixo das minhas expectativas cerebrais.

eu adoro quando eu abro meu coração pra algo que eu sempre achei estúpido, é como levar um sacolejo conceitual, e depois eu me sinto estúpida e percebo quão preconceituosa eu sou. e adoro a sensação de descobrir que estava errada e que ainda dá tempo de mudar de idéia (se eu quiser).

na noite que eu conheci armin ele me perguntou se eu conhecia literatura alemã e eu bem amostrada citei um monte de coisa, depois perguntei pra ele o que ele conhecia de literatura brasileira e ele disse: paulo coelho.

eu fiquei com um pouco de vergonha alheia porque eu sou preconceituosa (quantas vezes vou ter que repetir?) e expliquei pra ele que os críticos literários do brasil acham paulo coelho "não muito bom". e ele respondeu, com sua simplicidade brutal: "e o que eu tenho que ver com isso?".

ele é um gênio, meu homem.

pois bem, pra terminar o assunto: eu simplesmente estou AMANDO o livro.

amando.

anotem aí: IVI AMA PAULO COELHO.

xau.

17 comments:

Elisa said...

Ivi, eu cheguei a conclusao que os tradutores fazem milagre no texto do Paulo Coelho, eu li O Alquimista pra escola e achei A porcaria. Qualquer dia vou pegar uma versao traduzida pra ler.

Moro na Alemanha e estou amando as tuas aventuras européias. Se vier pra cá (Bavária) me avisa.

Alessandra - Lain said...

haha. Mais uma informação para o seu caderninho com capa "tudo vale a pena se a alma não é pequena.."rs
.
Eu li 3 dele há uns séculos.. O diário de um mago, O alquimista e Brida. Depois nunca mais.

luísa. said...

pois eu vi o trailer do filme há algum tempo e fiquei com muita vontade de ver... nunca li paulo coelho, mas sei exatamente como é esse preconceito que a gente tem! falei prum amigo "tu vai me julgar se eu disser que tou mó afim de ver Veronika decide morrer?", haha. aí agora não sei se leio ou vejo o filme... já que seria bom ler alguma coisa dele pra pelo menos, se for o caso, dizer que é um lixo com minhas próprias palavras, né?

aproveita aí tua leitura :D

luísa. said...

pois eu vi o trailer do filme há algum tempo e fiquei com muita vontade de ver... nunca li paulo coelho, mas sei exatamente como é esse preconceito que a gente tem! falei prum amigo "tu vai me julgar se eu disser que tou mó afim de ver Veronika decide morrer?", haha. aí agora não sei se leio ou vejo o filme... já que seria bom ler alguma coisa dele pra pelo menos, se for o caso, dizer que é um lixo com minhas próprias palavras, né?

aproveita aí tua leitura :D

Kátia said...

Ha, ha, sofro do mesmo mal da prepotência (e preconceito...) intelectual!! Li o romântico Brida quando adolescente e fiquei certa de que havia gostado apenas por essa razão!
Mas confesso que assisti ao filme Veronika, que já estreou por aqui e fiquei emocionada, com vontade de ler o livro!

Boa leitura!

doisemum said...

oi, sou uma pessoa random daquelas que leem trocentos blogs por dia ( o seu está até inscrito no meu feed) e lendo seu post rolou toda uma identificação. aqui no brasil ouvimos várias e várias vezes quão insiguinificante e ruim - pra não dizer prolixa também...

mas ai devo concordar com você, verorica decide morrer é lindo, fiquei com ele na cabeça por um tempo e achei que a maneira que foi escrita faz toda diferença.

e ah,só mais um comentário, se eu disser ao meu querido carcamano que ele deveria passar mais que um dia sem comer embutidos acho que ele de certo iria prefirir estar morto tbm.

bom, beijos.

Giovanna

TeTe said...

Eu também sempre confesso que gostei de Veronika decide morrer!!! E daí??
Seu blog é maravilhoso, sou muito fã, beijos!

Cilana said...

hahahahahahhahahaha
hahahahhahahahhahah
hahahhahahahhahahha

outra coisa:
apesar de todo o amor siciliano que eu te previ, duvido que haja um pouquinho do amor bugni que tem aqui.
logos..............

você está morrendo de saudade de mim.
FALEI.

Cilana said...

hahahahahahhahahaha
hahahahhahahahhahah
hahahhahahahhahahha

outra coisa:
apesar de todo o amor siciliano que eu te previ, duvido que haja um pouquinho do amor bugni que tem aqui.
logos..............

você está morrendo de saudade de mim.
FALEI.

Dani said...

Ivi,

Esse seu canto é uma delícia!!

E acho mesmo que o problema dos brasileiros são os proprios brasileiros, ou seja, temos um costume péssimo de criticar tudo que vem de nossa terra... Um dia aprendemos!! hehehehe

Beijinhos e se cuida!!

mariella said...

ivi, você não me conhece mas desconfio que tenhamos sido separadas na maternidade. um beijo e tanti auguri. mariella

Theodora said...

Ivi, Veronika foi o primeiro livro do Paulo Coelho que li. Faz uns dez anos. Li alguns outros e comecei a achar Paulo Coelho um lixo. Vendi os livros dele que tinha, menos o Veronika (hahaha). Estou curiosa pra ver o filme.
Beijão!

Bina_S. said...

Ivi,

Também tenho esse preconceito, mas ainda não me elevei espiritualmente para quebrar isso e ler algum livro dele...

Quem sabe um dia... quem sabe na Itália..

bjobjo

alvarocarvalho said...

Também li Veronica decide morrer mas já com um pé atrás. Adorei o livro. Nao exijo dum livro mais do que momentos de prazer. Ivi, to apaixonado por vc!! kkkk

Sabrina Mix said...

Oi, Ivizinha!

Este livro A-CA-BA de virar filme. E já está nos cinemas de todo o Brasil varonil.

Beijos e sucesso!!!

http://www.sabrinamix.com

Fernanda said...

Esse livro é mto, mto, mto, mto foda!

Mariana said...

Olha, é aquele lance, né?
A gente não precisa achar ele o maior literata do mundo, principalmente porque ele não é.
Mas eu li esse livro em dois dias.
To gostando muito desse teu diário de viagem, viu? Até fui ali no google maps olhar a cara da Taormina. É um sucesso, menina.