Thursday, April 15, 2010

a concha

é que não é espotâneo.
assim se descreve.
"e bem sério", adiciona.

e eu aqui, sentindo esse cheiro de mar.

cada passo dado em cima de tu
fica meu pé largo marcado nessa tua areia
e tu mermo joga água,
para apagar essa pegada,
para evitar que tu sofra:

alemão clichêzento.

foi agorinha, no skype.

quando se descreveu,
e eu falei
é
tu és uma concha
e é assim que é
nem bom nem ruim
depende do que tem dentro

eu ainda não descobri.

§









i am reallynot too spontanious
i was quieserious
yeah, youre like a sea shell
is it good or bad?
it is what it is
depends on whats inside your shell
i havent discovered
oh nice poem
thats no poema!
it is
and a good one
just read and put seashell a the title


pronto.

3 comments:

Natalia Venturini Pessutti said...

Great!!! Seus posts me enchem, de coisa boa!!! Beijos

FiL said...

diga a ele que poema de cu é rola! rsrs

Gla said...

http://www.orkut.com.br/Main#FullProfile?pcy=0&t=0 Eu não resisti