Friday, May 07, 2010

6. azul

a viagem de buenos aires para bahía blanca leva 11 horas de ônibus.

comprei uma passagem cara para ir num busão leito, num assento individual, no andar de cima, com a janelona de frente e a do lado só para mim.

eu sempre tenho a impressão de quanto mais longe eu vou mais longe eu quero ir, e a solidão sem escapatória sempre me é um conforto (estou começando a reconhecer e aceitar minha sociopatia), mas essa viagem aqui tem um desassossego esquisito. acho que é porque não tem a menor possibilidade de eu encontrar com armin no caminho.

quanto mais o busão foi se socando pelo sul da província, mais animada eu fui ficando. as estradas dos pampas são cheias de vaquinhas gordas e campos sem fim, e o sol é torto e passa por entre as árvores. salgueiro chorão, meu preferido.

no fim da tarde fizemos uma parada rápida em azul, para que o motorista pudesse fazer um reload na água quente pro chimarrão (sim).

azul é pequena e brutal. não tem árvores, não tem casinhas charmosas, não tem vida. sei lá do que vivem. vi um monte de depósitos de refrigerantes, cachorros de rua e uns adolescentes lindos com cara de tédio, aqueles cuja curiosidade típica, ao encontrar o tédio dessas cidades mesquinhas do interior, vai parar num pipe. me disseram que o problema aqui é pasta de coca. merda igual.

a medida que o ônibus foi, finalmente, se afastando de azul, me peguei no flagra esculachando a cidade, me perguntando se seria possível ser feliz num lugar tão sem rosto.

pf.

como se eu entendesse alguma coisa sobre felicidade.

4 comments:

siii! said...

tá.
e agora, então, tu vai me fazer o FAVOR de comer meu kitkat com uma bela cuia na mão, sentada confortavelmente à tua janelona enquanto se arregaça um pôr-do-sol - ou nascer do sol, sol de meia tarde ou uma noite estrelada - e relaxar.

porque nada neste mundo de meu deus pode ser tão aquecedor de corações do que um chimarrão com chocolate.

mas se o cara colocar açúcar na cuia, tu foge.
e se botar leite então, mata ele. porque é sacrilégio.
o negócio é pra ser amargo mesmo, de renguear cusco. pra que quando o chocolate chegar, tu possa realmente entender do que eu to falando...

:)

vodca barata said...

tu comentasse como eu mesma descreveria essa experiencia... :*

Jowzinha said...

Às vzs a gente pensa q isso é tristeza, mas de certa forma, deve ser a única forma q eles tem q sobreviver!!!
Chimarrão é o q há e como a garota aí disse: amargo, nada de açúcar...
Aprendi a tomar com meu namo gaúcho!!!

=**, Jowzinha

siii! said...

óiin... :*