Thursday, August 26, 2010

estrangeira em toda parte

de: Adelaide Ivánova ****************@gmail.com>
para: Rozélia Bezerra ************@yahoo.com.br>
data: 26 de agosto de 2010 19:31
assunto: novidades do meu alemão (a língua, destaque-se!)
enviado porgmail.com


ocultar detalhes 19:31 (2 minutos atrás)

mami, desisti de fazer curso intensivo e comecei a tomar aulas particulares, duas vezes por semana. comecei hoje, com herr finn, um alemôo coroa gente finíssima, que me recebeu com chá e biscoitos. a aula foi maravilhosa. passamos duas horas assim: ele me entrevistando e, nesse meio tempo, me corrigindo e me ensinando o contexto gramatical das coisas que ele ia corrigindo. foi demais: eu falei duas horas seguidas em alemão com alguém, sobre tudo que ele perguntou, de fotografia a tu, meu pai, armin. foi meio terapia, e em alemão, que é cada vez mais minha língua preferida no mundo.

ele disse uma coisa que eu dei muita risada, porque é muito leonino: "du kannst über dich sprechen, das ist sehr wichtig". que é "você pode falar sobre você, isso é muito improtante". e eu pensei com meus botões egocêntricos: O SENHOR NÃO FAZ IDEIA COMO hahahaha. ele falou que tenho facilidade com as palavras, o que me lembrou de tu e do que tu dissesse sobre vovó, que esses dias ela leu um texto em francês e entendeu.

foi muito legal, hoje. eu só estou ficando cada dia mais triste, porque cada dia a mais é um a menos que tenho aqui. nem peço conselho pra tu, mami, porque sei que não tem jeito melhor de lidar com isso do que pensar amplo, relaxar e me organizar pra voltar.


fico triste porque ouvi de tantas pessoas como ia ser legal se eu ficasse (de herr finn, inclusive); elas falam que eu pertenço a berlim.

eu me sinto uma estrangeira no brasil, em recife nem se fala, e não digo isso com arrogância mas, ao contrário, com tristeza. deve ser um alívio sentir prazer em se viver no lugar onde você TEM que viver. e isso me deixa pensando no direito de postar seu corpo, sua existência, onde você melhor se adapta: o tal do direito de ir e vir da nossa constituição, que não posso exercer porque obévéamente a constituição aqui é outra hahaha

te amo muito!
ivi


ps: desculpa esse email todo filosófico. li sobre essa iraniana que vai ser apedrejada por adultério e fiquei aqui pensando... em coisas.

3 comments:

Natalia Venturini Pessutti said...

Ivi querida, rezo pra que vc seja feliz! E sei bem o que vc sente, de ir embora de um lugar e querer ficar. Morei na Suíça ano passado e voltei faz uns 5 meses, a readaptação foi difícil, e saudade de tudo dói. Adoraria ter ficado, mas tive que voltar. Tem coisas que não dependem de nós, e assim seguimos nossas vidas, buscando a felicidade. Beijosss.

Jowzinha said...

Mto interessante essa última parte do seu email.
Isso é um pensamento verdadeiro q todo mundo deveria ter.
Aliás, todo mundo deveria filosofar.
E é bom ver alguém do meu círculo de amizades fora da faculdade q tb filosofa!!!

=**, Jowzinha

Guilherme Athayde said...

oi!
eu gostaria de te escrever sobre isso,
mas pode ser por email? procurei o seu no blog e não achei.

bem, o meu é g.athayde@gmail.com

bis dann