Monday, February 28, 2011

nunca mais vou julgar ninguém

eu mesma me tornei um monstro indiferente de tanto me preocupar com um carimbo, com um teto, com uma bota apropriada. virei um saco de areia.

nem reparei direito que tinha rosas amarelas na mesinha de centro, que era a mesma cidade de sempre, e nem reparei que nao liguei que nao me esperavas na estacao central. nem reparei que segui instintivamente o caminho da tua casa, como se nao houvesse outra coisa no mundo a ser fazer além de correr na tua direcao (e realmente nao há). nem reparei que tu tomou banho antes de deitar. nem reparei direito que meus brincos continuam pendurados na tua parede. nem reparei que nunca estive desapaixonada, nem um pouco, ao contrário, meu deus. nem reparei direito nos teus olhos de chapeuzinho vermelho, olhando pra mim, lobo mau, implorando para ser meu jantar, teus olhos apertados, genorosos.

nem reparei que era ontem, já se vao dois anos, tu descia as escadas com uma camiseta de bob marley.

1 comment:

Dandara said...

as belezinhas passam muito rápido pra serem reparadas