Friday, August 12, 2011

me sento estranha,
me sinto estranha,
sentada torta na cadeira, sentada em cima das coisas que me dilaceram
porque o que eu nao vejo nao me fere
ao menos hoje.

nao adianta beber mais
e eu mal saio de casa
e quando saio nao sei o que dizer

eu nao me sinto livre aqui
nao posso fazer as coisas
como eu sou, como elas sao
e como eu quero
sem que usem depois contra mim
eu mesma.

e nao posso viver assim,
porque a monga interior uma hora
vem reclamar seu lugar
e eu gosto dela solta,
porque ela é assim

porque eu sou assim.

mas me enjaularam
há 3 anos e 5 meses.


3 comments:

Gabriela Galvão said...

Monga foi muito bom! Se a monga fica presa, a gente fica monga.

Dandara said...

tem um dia que a monga da gente num vai mais jogar nos espelhos.

Alessandra - Lain said...

Ivy, veja este texto sobre violência contra meninas no Nordeste http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/2011/08/violencia-contra-meninas-%E2%80%9Cafeta-gravemente%E2%80%9D-jovens-do-nordeste-brasileiro/

bjs