Thursday, May 16, 2013

gente, isso é sério

estamos vendo (ou não-vendo) o avanço da bancada evangélica em brasília, não de braços cruzados, pois há muita militância linda, mas meio de camarote. é uma onda sutil e extremamente perigosa, na qual feliciano está à frente como um poodle idiota que serve muito bem pra desviar nossa atenção pro que tá realmente acontecendo: um movimento retrógrado e danoso, onde a religião é usada como régua e termômetro no fazer político.

a gente sabe que na rússia a igreja ortodoxa anda de mãos dadas com putin e seus camaradinhas e por isso mesmo a liberdade de expressão, de imprensa, individual, sexual, política etc está abaladíssima. as pussy riot são o feliciano ao contrário de moscou: todo mundo prestou atenção nelas, e esqueceu de todas as outras barbaridades que o governo russo comete contra seus opositores, pois pra eles não se pode haver oposição.

num país machista e misógino como o brasil, o crescimento das neopentecostais dentro dos setores políticos é perigosíssimo. diversidade religiosa no espaço público deve ser considerada e respeitada, mas no parlamento, considerando que estamos num estado laico e democrático, não. não. e não.

devagarzinho, esses evangélicos das neopentecostais vão fazendo suas campanhas difamatórias não somente contra seus opositores no parlamento - como jean willys - mas também contra cidadãos como eu e você, o que é amendrontante. de uma hora pra outra, uma militante feminista vira pedófila, em vídeos que ofendem a pessoa e seus familiares, mas ferem principalmente a liberdade de expressão e de oposição que o brasil tem que ter.

marina silva é um exemplo do sutil e perigoso avanço religioso na nossa política, pois ela não é histérica como os seus coleguinhas de bancada, é discreta e nada burra. mas, como seus colegas, marina não sabe separar religião dos seus deveres de parlamentar, sinto dizer, e toda vez que mete os pés pelas mãos com comentários duvidosos, culpa a imprensa, dizendo que foi mal-interpretada. não basta marina ser anti-aborto e anti-casamento igualitário, marina chega a dizer que feliciano vem sofrendo preconceito por ser evangélico. marina silva, com sua bandeirinha humanista que não acena pra todos (uma humanista seletiva, que aberração), desconsidera a militância misógina, homofóbica, difamatória e racista de feliciânus, que graças a nosso sistema político vergonhoso, pode fazer isso dentro do âmbito legal.

eu só queria dizer antes da sexta-feira chegar que é pra gente estar atento e forte.

3 comments:

Livia said...

Ivi, vi esse video no Ted Talks e achei que voce ia gostar. Da uma olhada se possivel. Beijos

http://www.youtube.com/watch?v=KTvSfeCRxe8&feature=player_embedded

Ricardo Bezerra said...

tenho medo desse avanço sutil, meio que sub-reptício. muito medo.
valeu pelas palavras de ordem e pela militância, ivi!
beijo

Antzzle said...

Ivi, olha esse projeto: mulheres vítimas de abusos sexuais segurando pôsteres com frases ditas pelos agressores

http://www.hypeness.com.br/2013/05/projeto-mostra-vitimas-de-abusos-sexuais-segurando-frases-ditas-pelo-abusador/