Friday, June 21, 2013

me perdoem!

leitorinhas queridas, o silêncio aqui no vodca se dá ao fato que todas o meu ativismo de sofá (com orgulho) se concentra no facebook, simplesmente porque é mais rápido comentar os fatos por lá e reagir aos reaça.

queria então tomar a liberdade preguiçosa de colar o meu último post lá, aqui. é que diante do desmantelo que a mobilização tomou, eu morro de medo desse culto a "apolitização", esse orgulho em não acreditar em nada, essa histeria contra dilma roussef, essa balela anti-partido (sendo que estado sem partido é estado fascista, seus burro!).

eu não sou filiada nem fã de nenhum partido, mas minha ideologia é clara.
aí vai:

se liga, galera, it's not about dilma. é sobre o sonho de todo mundo sendo vendido tão barato que eu nem acredito (valheu cazuza) porque enquanto a gente quer ser "apolítico" (MEU CU) pra poder ser cool, tem gente se aproveitando dessa apolitização e ressignificando as manifestações como bem querem.

 a gente sabe que os locão anti-partido não têm partido mas têm ideologia, e me parece que ela é de direita. e a sua, qual é?

 



se liguem, galera. a indiferença, a apolitização fazem da gente joguete. vão pra rua sabendo não apenas o que vocês querem, mas quem vocês são.

3 comments:

R. said...

OK, me diz então a qual partido você é filiada, qual deles consegue representar absolutamente tudo que você pensa e quer.
Acho que quem tem partido deve ser livre para se manifestar e levantar a sua bandeira caso ache que ela seja suficiente para se representar. Mas também não acho que a coisa começou com uma bandeira específica, nem acho que agora seja justo alguém levantar a sua e tomar as manifestações como suas. A questão não é abolir partidos, é não deixar que o oportunismo de alguns tome conta da coisa e use o que está acontecendo a seu favor.

Fernanda . said...

Tem como te dar follow no facebook? Sou inclusão digital, procurei onde mas não achei ))):

vodca barata said...

uai, r. (queria saber quem é você, btw), você num leu meu texto. tá escrito bem claro lá que eu não sou filiada nem fã de partido nenhum.

o oportunismo de certos partidos aparece na ausência dos outros. tem que ter espaço pra pluralidade, é chato, mas é democracia.