Monday, December 22, 2014

da sala de estar da avó

dessa sala de estar eu vejo o
mundo cheio de poetas espanhois que
a senhora hace años não lê que a senhora
mal sabe o nome atolados nos móveis antigos
que eu queria ter que são a senhora
quem os tem nessa sala onde se estar
é um horror a senhora tinha criadas espanholas
que certamente nunca leram lorca porque lorca
era viado e comunista eu sou também uma
latina mas minha avó nunca leu lorca nem ninguém e
bolinhos a senhora comia feitos por uma espanhola
da galícia enquanto bolinhos vendia minha avó na rua
para dar de comer não bolinhos mas farinha
aos seus 16 filhos lorca morreu assassinado
mais por ser comunista ou mais por ser viado?
a senhora hoje nem se lembra de lorca eu me lembro
dele e attila józsef por um trem atropelado
e talvez por a senhora ser ariana me lembro de celan
que morreu afogado a mim me resta pegar um buxo
tendo assim certeza que os lorcas serão meus ou deixá-lo pra sempre
tendo assim certeza não terei lorcas
mas a quase certeza que terei de ustedes todos me libertado.



2 comments:

Ana Rita Otsuka said...

Ivi, voce quase não posta mais, mas continuo entrando no seu site semanalmente para ver se encontro um poema ou fotografia. :)
Seu trabalho é inspirador.

Feliz ano novo.

Ana

vodca barata said...

ana mulher, eu perdi o ritmo de postar. o que aconteceu foi que de certa forma fui "forçada" (entre aspas porque não foi ninguém que me obrigou, foram as circunstâncias) a parar de escrever sobre minha vida íntima. então não sei como escrever direito. faz uns anos isso já. fico assim, escrevendo de forma cifrada, porque ainda não encontrei meu caminho. mas um dos planos pra 2015 é finalmente aprender como lidar com isso.

beijos pra tu e feliz ano novo!!!