Wednesday, September 23, 2009

120. vagabundando em paris

de bracos dados com minha amiga joli, a gente simplesmente comecou a andar. o mapa ficou na bolsa. pra que se achar se a gente pode se perder, nao é mesmo, pessoal?

depois de andar horas, entramos numa lojinha charmosa e compramos duas garrafas de vinho de cinco euros (nos demos esse luxo, se voce contar que vinho BOM aqui é um euro e pouco), duas baguettes (que nao carregamos no suvaco porque semo fina) e ementhal.

sentamos no pé da torre.

e enchemos a cara celebrando a nós duas - juntas ali, e separadas, e tudo o que a gente teve que viver, superar, amar, chorar etc etc. a vida nao é um bombom, diz armin, e eu concordo com ele e completo: mas todo dia a mais é um milagre!!

tivemos que comprar mais vinho, e depois nutela e mais pao pra ficar sóbrias (nao adiantou nada!!), passar embaixo da torre, olhar a torre daquele lugar que terry richardson fotografou anja rubik com o fiofó pra cima mas que eu nao sei o nome...

até a hora de dizer xau - porque era mais de meia-noite a gente estava sendo damas vagabundas em paris a mais de doze horas!

e o xau nao doeu nada. porque a gente sabe quando a pessoa vai junto com voce na sua vida mesmo quando ela vai embora.

4 comments:

Mayra said...

pqp ivi, escreva um livroooo!!!
vc eh boa demais com as palavras...

Vanessa Negrão said...

vanessa em "quoting ivi"

"e o xau nao doeu nada. porque a gente sabe quando a pessoa vai junto com voce na sua vida mesmo quando ela vai embora."

vou tatuar nas minhas cadeira

Ana Carolina Abreu said...

meo deoos.. me emocionei depois desse post !
leio esse blog sempree, só comentei agora pq sei lá, achei relevante apoiar o comentário de cima.. pqp ivi, escreva um livro!!

Camila said...

e como sabe.
lindo de ler
camila