Monday, November 16, 2009

iveto num é anti-semita, é antisemoda!

nas minhas duas primeiras semanas em colônia, aluguei um quarto num apê. tudo bem que só dormi lá umas 4 vezes, mas deu pra conviver com minhas roomates.

petek era de bursa, na turquia. não tinha religião, ao menos oficialmente - no passaporte consta "muçulmana", mesmo que ela não queira. já shugur, da palestina, era muçulmana de verdade com direito a lenço de tudo. ela se escondeu no quarto dela todas as 4 vezes que armin foi lá.


kyle, eu e petek (não tem foto de shugur, serve essa? hahahaha)

eu nunca falei pra elas que meu pai é joodeu e que eu sou da cabalinha. mas um dia, enquanto eu fazia meu humilde shabat fajuto com direito a uma velinha, um pão integral alemôo e um ana becoach mal cantado (por mim), shugur vivia feliz no quarto do lado com suas tradições muçulmanas, seu véu preto elegantíssimo e seus jejuns intermináveis.

hoje eu tava lembrando disso e pensei: se teve harmonia até num contexto desse, porque eu não posso aceitar as editora de moda burrinhas como elas são?

HAHAHAHAHAHAAH

5 comments:

Natalia Venturini Pessutti said...

Claro que consegue aceitar, paciência e tolerância com pessoas assim (burrinhas)é um exercício. Paciência se adquire exercitando. Beijos.

Débora Machado said...

hahahahah adorei. e se tu for pensar, viver de jejum e se esconder atrás de um lenço ( ou óculos de sol, ou cara de cu) não tá muito longe das editoras de moda burrinhas né?

vodca barata said...

amei a analogia, débora! amei!

N. Real said...

Everybody loves Ivo!

Patricia Cardoso said...

HAHAHAHAHAHAHH adorei!