Friday, June 04, 2010

teatro do precário

minha primeira expo na vida foi no sobrado (nome da lendária casa em que morávamos eu e leandro, mais ricardo, tati e todo mundo sem eira nem beira dessa cidade). a curadoria foi de ricardo. e ele chamou a expo de "corpo! teatro do precário". precária foi a montagem, mas a vernissage foi massa hahahahaha

eu adoro esse nome. essa coisa da precariedade da matéria...

tenho pensado muito no determinismo da existência física. tô histérica ainda por causa dessa sarna. mas e se em vez dela, que ninguém vê, eu tivesse pegado uma doença que eu ficasse toda azul?

o que é pior? ficar com nojo de si própria ou os outros terem nojo de você?

e se a pessoa que fosse pedófila tivesse uma marca na testa verde-água? e se quem gosta de tomar coca-cola quente tivesse cabelo prateado? e se todo mundo que gosta de fazer fio-terra tivesse o dedo do meio cintilante? sabe?

se fisicamente ninguém tivesse direito de guardar um segredo?

ando pensando sobre isso. obsessivamente.

doenças de fora, doenças de dentro, segredos, estereótipos...

6 comments:

Tassia said...
This comment has been removed by the author.
Jowzinha said...

Isso td é loucura!!!
Mas eu axo q o pior é qdo a gente tem nojo de nós msms!!!
E axo ótimo o precário.
Do precário sai tanta coisa rica!!!

=**, Jowzinha

Alex Oliveira. said...

acho uma coisa muito boa de ser pensada. e que venho pensando muito, atualmente...

la fleur said...

Ia ser uma barra. Uma barra muito grande. Se seu corpo denunciasse os seus atos. Acho que seriamos uma sociedade estática ou descarada e não acho que nhuma das duas opções dejam boas. Te coisa que só a gente sabe, que só o corpo sabe. E isso já basta, não é?

Nanda

leandro said...

será que esses estigmas vão sumindo, ou aparecem de um jeito ou de outro. deveriam aparecer, de um jeito ou de outro. rick sempre dizia que o quando é dito se torna real. se não é dito é menos real?
estou feliz

Jowzinha said...

Leandro, estou estudando isso p concluir minha facul e posso te dizer, nem sempre o q é dito é mais real ou menos real.
Depende de como sua cabeça observa as informações recebidas a partir de sua base conceitual q vc tenha criado sozinho.
Nunca tente fazer das palavras dos outros as suas, nunca vai ser verdadeiro...

=**, Jowzinha