Wednesday, November 24, 2010

pensem nisso, meninas

acho que não pode haver violência maior para uma mulher abusada sexualmente (ou assediada, ou estuprada) ver seu testemunho ser diminuído por esses que não fazem a menor ideia do que elas passaram.

geralmente, a defesa de um estrupador baseia em vitimizar-se e responsabiliar a vítima pelo seu ato. QUE BONITO.

estou falando isso em relação ao caso absurdo do urologista (ou seja, médico de PIPI) roger abdelmassih, que fazia inseminação artificial em mulheres (que têm PERSEGUIDA; ou seja, devia ser tratadas por um ginecologista). ele foi processado, acusado e condenado a 278 anos de prisão por abuso sexual.

aqui vai um trecho do texto importantíssimo escrito por ana reis, médica e feminista baiana:

"Na TV foi grande o espaço para os argumentos do advogado de defesa, (que alegou não terem sido) levados em conta depoimentos sobre a idoneidade do estuprador, (depoimentos esses) dados por 170 testemunhos, 'sobretudo maridos de pacientes', como (o advogado) fez questão de salientar.

São as vozes masculinas sobrepondo-se às denúncias das mulheres abusadas. É o assombros dos assombros!
(...)

Sabemos todas que é nessa apropriação coletiva que se ancora o patriarcado. Os corpos das mulheres é a primeira propriedade, garantida através da heteronormatividade.
(...)

Nosso desafio é criar outras ferramentas. Urgentemente. O caso Abdelmassih é um termômetro do que vem por aí, com os talibispos fazendo dos nossos corpos o seu território de poder. Ou nos organizamos para resistir - com nossas ferramentas próprias - ou seremos submetidas a ainda piores tempos".



pensem nisso, leitorinhas.

ps: achei esse texto no facebook de ana paula portella.

2 comments:

Branca Alves de Lima said...

Ivi,

Acho que você vai gostar deste blog:

http://marjorierodrigues.wordpress.com/

Regina

Dani said...

Ivi, vi um caso na Oprah de uma moça que foi estuprada por vingança de ex. Depois do fim do namoro o ex começou a publicar perfis falsos dela em sites de relacionamento e fez uma "pequena" lista de uns 80 homens com dia e hora marcada prá estuprarem a moça. Depois do primeiro estupro, o estuprador foi preso (assim como o ex, que só foi descoberto neste momento) e descobriram que ele era casado com filhos. Disse que achava que estava realizando uma fantasia dela. Acredita que gente do trabalho dela disse que ficou com pena dele??? Disseram prá ela, que foi estuprada, machucada e ameaçada de morte que ele não sabia que era perfil falso, então coitadinho dele...

Que mundo é esse.