Saturday, April 02, 2011



(...)
que sentada num banco de praca
ouvindo wild horses
(que juntos ouvimos no verao passado antes de dormir)
ouviu o telefone tocar
e soube
do casamento dele
será numa sexta-feira

estava como o de costume sozinha
enrolando um tabaco chamado "pueblo"
que custa 3,30 na loja de conveniência
da estacao de trem de neukölln

achou bonita a coincidência
mas a culpa é dela mesmo
que sempre injeta romance na vida
pra que ela tenha graca
e às vezes sofre.

continuou sentada em silêncio
mas se lembrou dos rolling stones
e apertou o play do ipod shuffle

que grata surpresa
para quem, oficialmente destrambelhada,
se viu entrando
nos eixos
e cabendo.

9 comments:

Mayara said...

"que grata surpresa
para quem, oficialmente destrambelhada,
se viu entrando
nos eixos
e cabendo."

Anotei num papelzinho e guardei na carteira.
hahahaha

Ki. said...

sou apaixonada pelas coisas q vc escreve...
obrigada :-)

Ki. said...

sou apaixonada pelas coisas q vc escreve.
obrigada
:-)

Natalia Venturini Pessutti said...

A vida tem dessas coisas. E essa é sua história, linda. Mais linda pelo jeito como você escreve. Faz logo um livro, compro na hora. Beijosss e boa sorte.

isabela marques said...

ivi!

fiz um post no meu blog sobre as suas fotografias. espero que não haja nenhum incomodo e que você goste =)

beijos!

Dandara said...

como se faz pra se injetar num eixo? não sei. entro em um e saio por outro. é de cada mágica.

Fernanda said...

Ivi do meu coração, o Armin vai casar? É isso mesmo? Como assim?

Alessandra said...

Desculpe, mas eu leio o acompanho o blog diariamente e as vezes sinto que tuas tragédias pessoais são mitigadas conosco... não é o Armin que vai se casar, né?!!!! PQP

Deiah said...

Ivi, será que é bom entrar nos eixos? Eu fico pensando as vezes se quero minha vida redondinha mesmo. Confesso que maioria das vezes isso me apavora.
Mas, é Armin quem vai casar? Desculpa a intromissão, mas é que sua história é como se fosse a minha (e a de quantas mais não será, hein?).