Friday, August 26, 2011

severina silva, eu te amo

aposto que você nunca imaginou que um blog de nova-rica como esse fosse ter um post sobre uma mulher que se chama severina silva.

mas esse é o post mais importante que escrevi até hoje, nesse blogzinho feminista wannabe. quero falar da severina e das severinas.

essa mulher, de caruaru, foi estuprada pelo pai desde os 9 anos de idade, com quem teve DOZE filhos. sete morreram. severina mandou matar o pai depois que ele tentou abusar também de uma das filhas do "casal" (a meninha tinha, na época, 11 anos). ele foi assassinado a facadas em 2005. vale contar que ela foi à polícia cinco vezes, pedindo ajuda. mas, claro, ninguém fez nada. afinal, uma mulher é estuprada porque dá motivo, né mesmo?

ontem, severina foi absolvida por unanimidade em recife. o ministério público, inclusive, manifestou claramente seu pedido ao júri popular, para que este absolvesse a severina. os dizeres do promotor (o boy que acusa o réu e representa o Estado, pra quem nao entende de direito) foram: "essa mulher sofreu durante toda a vida. foi privada pelo próprio pai de frequentar a escola. nao se poderia exigir dela a nao ser o gesto trágico de tirar a vida do pai".

comendo meu maravilhos queijo de coalho enquanto tomava meu café-da-manha, hoje, li a notícia sobre a severina no jornal do commercio com (muitas) lágrimas nos olhos.

mas nem tudo é perfeito, no que diz respeito a esse caso. apesar de eu estar muito feliz por ela ter sido absolvida, precisamos continuar refletindo o papel que é dado à mulher, no brasil, e à sua seguranca e espaco social.

a leitorinha paula deixou um comment no post abaixo. aqui vai o trecho final:

"Então, Ivi. É isso mesmo que eu entendi? O único jeito de poupar quem amamos de serem abusadas, após VÁRIAS AMEAÇAS, é matar o estuprador maldito? Será que nunca seremos protegidas por quem deve nos proteger de fato? Continue com o seu trabalho para que eu possa dar uma resposta positiva à minha última pergunta".

paula, infelizmente creio que sim. a impressao que eu tenho é que crimes sexuais no brasil só sensibilizam a massa se a vítima for uma crianca. se for uma adulta, a pergunta imediata é: "sim, mas o que ela fez pra que isso acontecesse?".

em joao pessoa, fotografei uma menina vítima de abuso sexual daquele serial-pedófilo, abner machado pereira neto. ela, uma adulta de 20 e tantos anos, foi a primeira vítima dele a procurar a polícia, um ano atrás. o que a polícia fez? porra nenhuma! nesse intervalo de um ano, ele estuprou VÁRIAS criancas de 9 a 14 anos (duas delas ficaram grávidas). se eles tivessem dado ouvidos à acusacao dela, talvez esse filho-da-puta tivesse sido preso e nao tivesse arruinado a vida dessas meninas. mas sabe o que ela ouviu na delegacia? "mas também, né? por que você inventou de andar sozinha às oito e meia da noite?". por que? porque ELA PODE! vale explicar que ela estava voltando da universidade, onde fazia mestrado.

como ela era uma adulta, a culpa é dela. o estuprador só foi considerado estuprador, só comecou a ser procurado pela polícia, depois de abusar de criancas. porque estuprar crianca nao pode, mas mulher pode...

nao estou fazendo apologia ao crime - hello, nao sou rafinha merdas. mas acho que realmente estamos abandonadas à própria sorte. eu me apropriei da minha dor pra fazer arte. e a severina, que poderia fazer?

o caso da severina é emblemático. nao é possível que o estado entenda que precisa proteger a mulher somente após ver o agressor se tornar vítima. tá tudo errado...

13 comments:

Tary said...

ivi, entrei aqui para te enviar o link dessa matéria e vc já tinha comentado no post! é "legal" pq quando vejo notícias desse tipo, lembro do seu blog. digo, "legal" (entre aspas claro pq essa não é a melhor palavra) pq seu blog já virou uma referencia pra mim nesse sentido e eu compartilho das duas ideias a respeito (e eu acompanho o vodca muito antes de essa discussão começar por aqui!)
beijo e força
tary

vodca barata said...

:***

jo said...

vc viu o caso da áustria? saiu ontem na mídia... bizarro.
bjs

vodca barata said...

vi também, jo... :(

Lilac Fashion said...

Meu deus, estou fora do Brasil e parece que desde então me choco mais quando leio histórias tipo essas. Já ouviu falar da marcha das vadias? É um movimento que acontece todo ano em várias cidades do mundo com vítimas de estupro que foram classificadas como "culpadas" por serem estupradas, por que usam roupa curta, ou andam sozinhas na rua etc...

Tássia Araújo said...

de uns anos pra cá, uma onda de crime passional vem cobrindo teresina/pi, que tá parecendo cidade sitiada, greve de policiais, crimes bárbaros. e ontem, acordei com a notícia de que uma estudante de direito tinha sido cruelmente assassinada. hoje a enfase é que o próprio parceiro, foi que o cometeu. sempre que venho ler sobre esse seu projeto, fico refletindo e penso que a qualquer dia, pode acontecer comigo, voltando da pós, de noite.

se tiver tempo, olha que barbaridade: http://www.cidadeverde.com/morte-de-estudante-pode-ter-sido-crime-passional-diz-policia-83020

"o feminismo nunca matou ninguém, o machismo mata todo dia." até quando?

Ingrid Souza said...

Ivi, não é só no Brasil que as coisas são assim,antes de morar na Holanda, eu já morei em Israel (onde soldados são bem livres pra cometer esse tipo de crime e todo mundo finge que não sabe), morei na Suécia onde oque mais tem é gente bebada e vale a máxima do "Cú de bebado não tem dono", morei na Irlanda, Alemanha e bem sei nesses últimos países, bem como aqui na Holanda oque mais acontece é abuso doméstico, e na maioria das vezes acaba em morte.

Aqui na Holanda há dois anos uma brasileira se suicidou, na carta que deixou relatou não aguentar mais ser escrava sexual do ex marido, ser abusada, ser humilhada, ela não falava holandes, não sabia tinha como voltar pro Brasil e a morte foi o caminho mais curto pra acabar com a sua dor.

Eu conheci pessoalmente duas jovens holandesas que foram abusadas, uma pelo padrasto e a outra por um qualquer na rua, nenhum dos dois foram presos, o padrasto que tinha emprego, casa e afins, teve prisão domiciliar, cumpriu pena comunitária e tinha que ir a consultas psiquiatricas e o outro foi como era um zé mané qualquer, ficou seis meses no hospital psiquiátrico e boa, saiu e estuprou mais três e agora vai ficar preso por um ano e meio.
Aliás, aqui na Holanda tem inclusive politico importante que acredita que pedofilia não é crime e abusos sexuais não merecem cadeia, o tal politico é claro, não tem esposa e nem filhas.

Triste, muito triste tudo isso mas felizmente temos pessoas como você, que lutam por um mundo mais justo e melhor.

Parabéns e obrigada pelo trabalho maravilhoso que está realizando.

Beijocas

Gabriela Galvão said...

Eu amei o nome dela. E apóio o feito, infelizmente.

Tudo absurda e ululantemente errado.

Aqi, já qe tem essa de feminista wannabe.: eu também acho qe ainda uso 'filho da puta'. Mas se reparar...

Porqe ñ estamos imunes ao machismo e ele se manisfesta muito na linguagem. Eu ñ chamo tudo de machismo -se tudo é machismo, nada é-, mas tô cada vez mais 'cueia' com as sutilezas.

Beijo

vodca barata said...

é verdade, gabi, nunca tinha pensado nisso!!!!!!!!!!

vodca barata said...

lilac, a marcha das vadias rolou no brasil tb, em recife inclusive. nao foram tao numerosas quanto as que rolaram na gringa, mas já é alguma coisa. beijos

vodca barata said...

tássia, e crime passional já é um termo que nem devia existir, afinal esses crimes sao movidos por ruindade, nao por paixao!

ingrid, a suécia é o próximo pit-stop desse projeto... ando pesquisando a situacao do país, no sentido de políticas de gênero. é mega interessante, mas depois conto mais.

beijos em todas

Dandara said...

eu não tenho a sensibilidade que você tem pra escrever sobre um assunto que toda mulher deveria lutar pra manter vivo. conquistar os direitos da gente de ser tratada como humano, como pessoas com sentimento dentro e não objeto sexual. me dói muito e me limita mais do que meus próprios pensamentos que já tem mania de me prender saber que eu não posso viver a minha natureza quando e onde eu quiser, mas é bom, bom pra caralho saber que tem gente que enxerga isso e sente que essa merda toda precisa ser mudada.

o mundo precisa de mais gente assim.
obrigada, ivi!

Blog Make said...

para gente pelamordeus, SABE QND VAO OLHAR PRO CASO DA SEVERINA?NUNCA CARA, pelamordeus a gente ta vivendo em um mundo que impunidade é ZERO, nego faz oq quer, a policia é avisada mais de 45 vezes e agora nao é soh uma questao de SOU POBRE E POR ISSO ME FODO, ate juiza ta morrendo por denuncias, nao tem ninguem mais salvo, se vc conhece um cara q te estuprou MATE-O ou prefere viver com a culpa de saber q ele vai estuprar mais alguem? nao é apologia aporra nenhuma é a nossa realidade, ate qnd vamos viver pensando que simplesmente vaooo prender os bandidos e seremos felizes pra sempre? NEVEER....