Tuesday, March 27, 2012

algumas breves consideracoes sobre as coisas

me parece muito natural ser artista e ativista. fica impossível pra fotógrafos poetas cineastas músicos simplesmente ignorar os relatos dos outros, a vida dos outros, a dor dos outros - se pras elas eles olham. é por isso que respeito tanto o trabalho de patti smith (já de antes de just kids, ok, aquela maravilha) porque ali está uma artista realmente preocupada com a humanidade que sabe que é artista e nao líder sindical.

eu na minha pequenez espero também comecar a dar algumas coisas presse mundo e, se der, ajudar algumas pessoas.

entrei naquele período de um projeto quando ele comeca a ser fotografado que voce nao sabe se merece tamanha honra, o voto de confianca de alguém, que abre sua vida e sua história, sua casa. grete hoje me ensinou, entre outras coisas, a guardar meus esmaltes na geladeira. grete me ensinou, muito a la vinicius de moraes, que a tristeza de se saber mulher existe, sim, pois ela já foi os dois.

quer dizer, eu estou aqui tirando minha meia dúzia de fotos babacas enquanto tem uma pessoa que podia estar fazendo outras coisas, posando pra mim.

dá vontade de se jogar na frente de um trem.

5 comments:

ADRIANA TAKEUCHI said...

sei como. mas tá tudo certo. tem dias que a gente descobre alguma coisa muito foda sobre a gente, e passa. tem dia que a gente descobre alguma coisa muito foda sobre outra pessoa, tb passa. mas só pra vc lembrar: o que vc faz é foda! não se joga na frente do trem!!!

isabela marques said...

meu deus, ivi, vc pensa MUITO. hahahahaha.

vodca barata said...

é vero, isa..! :/

adri, beijo!

luísa said...

assino seu feed no reader, pra ser sincera tava te achando meio boba e quase dando unsubscribe, mas fui reconquistada por esse post. fotografar/filmar os outros nunca é gratuito. cansa, dói! se confiam a nós seus corpos que façamos jus à suas almas. vai que vai, mulher.

Dandara said...

você vive o que você é!